Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Instituto Ricardo Jorge identificou 150 mutações do coronavírus

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) encontrou 150 mutações do novo coronavírus desde Wuhan, na China, até Portugal, depois de ter começado a sequenciar o genoma, anunciou hoje o presidente da instituição.

Lusa
Lusa 06 de Maio de 2020 às 13:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Até ao fim da semana, o INSA prevê sequenciar 450 amostras do novo coronavírus em Portugal, sendo que, até ao momento, já foram encontradas "150 mutações do coronavírus", afirmou o presidente do Instituto Ricardo Jorge, Fernando Almeida, durante a conferência de imprensa diária de atualização de informação sobre a pandemia em Portugal.

"Desde Wuhan [na China] até Portugal, o genoma já foi alterado 150 vezes", acrescentou o responsável.

Portugal regista hoje 1.089 mortos relacionadas com a covid-19, mais 15 do que na terça-feira, e 26.182 infetados (mais 480), segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde.

Em comparação com os dados de terça-feira, em que se registavam 1.074 mortos, hoje constatou-se um aumento de óbitos de 1,4%.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (26.182), os dados da Direção Geral da Saúde (DGS) revelam que há mais 480 casos do que na terça-feira (25.702), representando uma subida de 1,9%.

Portugal entrou domingo em situação de calamidade, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.
Ver comentários
Saber mais INSA Ricardo Jorge saúde
Mais lidas
Outras Notícias