Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Instituto alemão prevê contracção de 2,7% na economia em 2009

O instituto alemão IfW prevê que o produto interno bruto da Alemanha registe uma quebra de 2,7% em 2009, avançando com estimativa mais pessimista conhecida até agora. O IfW acredita que os juros vão continuar baixos, antevendo que o BCE pode baixar os juros até 0,5%.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 22 de Dezembro de 2008 às 15:55
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O instituto alemão IfW prevê que o produto interno bruto da Alemanha registe uma quebra de 2,7% em 2009, avançando com estimativa mais pessimista conhecida até agora. O IfW acredita que os juros vão continuar baixos, antevendo que o BCE pode baixar os juros até 0,5%.

Num relatório hoje divulgado, o instituto de análise económica sedeado em Kiel antecipa uma recuperação da economia só em 2010, com uma subida do PIB de 0,3%.

A forte travagem da economia, implicações nas receitas fiscais, deverá provocar um défice de 1,9& do PIB em 2009 e um desequilíbrio orçamental de 3,2% em 2010.

A confirmar-se, maior economia da Europa irá violar as regras da União Europeia, devido também ao previsto aumento da despesa. Para atenuar a recessão, a Alemanha vai apresentar em Janeiro um segundo plano de ajuda à economia.

As previsões do IfW, as mais negras apresentadas até agora pelos institutos alemãs, apontam para que a recessão na economia seja a mais grave desde o início da democracia em 1949.

A forte recessão deverá levar o Banco Central Europeu, segundo o IfW, a reduzir os juros para um valor até 0,5%. A mesma fonte antevê que o preço do dinheiro continuará baixo em 2010.

Ver comentários
Outras Notícias