Economia Institutos alemães cortam estimativas de crescimento para 2020

Institutos alemães cortam estimativas de crescimento para 2020

Os cinco maiores institutos de research germânicos antecipam que o abrandamento da economia alemã vai perdurar durante o próximo ano, depois de a atividade industrial ter derrapado para mínimos.
Institutos alemães cortam estimativas de crescimento para 2020
reuters
Negócios 02 de outubro de 2019 às 12:04

O Produto Interno Bruto (PIB) alemão vai crescer cerca de 1,1% em 2020, segundo as previsões bianuais publicadas esta quarta-feira, em Berlim. Em abril, esperavam que o crescimento no próximo ano fosse de 1,8%.

Uma fraca procura interna e externa, conduzida em grande parte pela guerra comercial entre China e EUA, tem travado a atividade industrial alemã que se prepara para começar um novo ano, ainda com o pé esquerdo.

"A indústria alemã está em recessão, e isso está agora a ter impacto nos prestadores de serviços que trabalham com essas empresas", disse Calus Michelsen, analista da DIW, à Bloomberg.

O especialista adiantou aindaque "o facto de a economia estar a expandir-se deve-se muito ao aumento dos gastos privados das famílias".

Ontem, o índice IHS Markit para a atividade industrial na Alemanha apontou para uma queda para os 41,7 pontos, o valor mais baixo desde 2009.

Este foi também o cenário no resto da Europa, com o índice global a mostrar uma contração para mínimos de outubro de 2012, para 45,7 pontos no mês passado. 

Esta revisão em baixa por parte dos institutos alemães surge depois de o governo da chanceler Angela Merkel ter revelado que estaria a esboçar uma forma de dar gás à economia.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI