Mundo Ivanka diz que Trump tem uma "sólida convicção no potencial das mulheres"

Ivanka diz que Trump tem uma "sólida convicção no potencial das mulheres"

A chanceler alemã, Angela Merkel, vai defender junto do G20 a necessidade de dar novas "facilidades financeiras" para o acesso ao crédito por parte das mulheres, como forma de combater as atuais desigualdades entre géneros no contexto económico.
Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters Reuters
Foto: Reuters
Negócios com Lusa 25 de abril de 2017 às 16:15

Junto de Ivanka Trump, filha do presidente norte-americano, e de Christine Lagarde, directora do Fundo Monetário Internacional (FMI), na conferência Women20 (W20), que reúne em Berlim representantes do G20 e organizações internacionais, a governante alemã notou que apesar de quase 50% da população mundial ser feminina, tal não se reflecte no mundo empresarial e laboral.

 

Assim, a Alemanha defenderá, na reunião dos dirigentes dos 20 países mais industrializadas em Julho, um novo sistema que facilite o acesso ao crédito por parte das mulheres, uma proposta que deverá ter o apoio de países como Canadá, Estados Unidos e Holanda, segundo Merkel.

 

Por seu lado, Ivanka Trump garantiu hoje que "milhares de mulheres" que trabalharam com e para o seu pai podem testemunhar que o presidente dos Estados Unidos tem uma "sólida convicção no potencial das mulheres e na sua capacidade de trabalhar tão bem como os homens".

 

Questionada sobre declarações polémicas sobre mulheres feitas pelo seu pai, Ivanka Trump garantiu ter crescido numa casa "sem qualquer barreira" e sem sentir diferenças entre si e os irmãos.

 

Ivanka acrescentou a sua satisfação por viver num país com "menos problemas" de género que outros locais, mas reconheceu algumas dificuldades para as mulheres. 

 

A filha de Trump reconheceu que ainda não está familiarizada com o papel que está a assumir, que "é muito novo para mim". Aproveitou também agradecer o convite da líder alemã. "Muito obrigado, chanceler, pelo seu amável convite para estar aqui com tantas líderes formidáveis. Estou a ouvir e estou a aprender", afirmou.   

 

No mesmo painel de Merkel e Ivanka estiveram a rainha Máxima de Holanda e a ministra dos Negócios Estrangeiros do Canadá, Chrystia Freeland.

 

Organizado formalmente pelo Conselho de Mulheres Alemãs, que agrupa 50 organizações, e a Federação Alemã de Empresárias, a W20 tem como temas centrais o acesso da mulher ao mercado laboral e a recursos económicos, o seu papel como empresaria e o desafio que significa a digitalização.

 

A Alemanha exerce a presidência rotativa do G20, cuja próxima reunião decorre em 7 e 8 de Julho, em Hamburgo, no norte do país.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI