Política João Soares lembra “coragem, determinação e audácia” do pai

João Soares lembra “coragem, determinação e audácia” do pai

O filho de Mário Soares fez uma intervenção emocionada na cerimónia fúnebre do ex-Presidente da República, em que lembrou os tempos difíceis de prisão, deportação e exílio, e recordou a “força de ânimo” que sempre exibiu, mesmo perante as dificuldades.
João Soares lembra “coragem, determinação e audácia” do pai
Miguel Baltazar
Bruno Simões 10 de janeiro de 2017 às 13:32

João Soares recordou o exemplo do pai e a força de carácter que Mário Soares sempre demonstrou, mesmo quando esteve preso e exilado em França, sem "nunca perder a sua firme e digna alegria de viver". "Afirmou-se como uma das grandes figuras do Portugal democrático, e por mérito da sua intervenção cívica constante ganhou um lugar entre as grandes figuras da Europa da segunda metade do século passado", afirmou.

 

João Soares, que chegou a ser ministro de António Costa no actual Governo, recordou as idas às prisões do Aljube e de Caxias, onde Mário Soares esteve detido por 13 vezes, de forma "arbitrária". O filho diz que aprendeu com a mãe, Maria Barroso (falecida no ano passado) e "com ele que não se chorava à frente dos pides", mas contou um episódio em que não conseguiu conter o choro, precisamente quando o pai foi deportado para São Tomé.

 

O filho disse que a fibra de Mário Soares se ficou a dever à "coragem, determinação e audácia" que exibiu "durante os anos de ditadura". "É bom não esquecer: ele viveu com os seus 92 anos, feitos há pouco, mais tempo em ditadura do que em liberdade. E viveu com capacidade de resistência e coragem excepcionais".

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI