Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

João Salgueiro defende governador do Banco de Portugal

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), João Salgueiro, saiu hoje em defesa do governador do Banco de Portugal ao afirmar que não vê "nenhuma razão" para se dizer que a supervisão falhou.

Negócios com Lusa 13 de Novembro de 2008 às 14:43
  • Partilhar artigo
  • 11
  • ...
O presidente da Associação Portuguesa de Bancos (APB), João Salgueiro, saiu hoje em defesa do governador do Banco de Portugal ao afirmar que não vê "nenhuma razão" para se dizer que a supervisão falhou.

"Não vejo nenhuma razão para dizer que a [supervisão] foi lenta", disse João salgueiro, acrescentado que "o importante é que a acção seja rápida" e que "o problema é da justiça".

João Salgueiro, falava aos jornalistas antes de um almoço organizado pela Câmara de Comércio e Industria Luso-Espanhola, em Lisboa.

O presidente da APB deu ainda como exemplo do atraso da justiça em Portugal a 'Operação Furacão' que "já vai em mais de dois anos e a acção da investigação policial tem mais meios que o Banco de Portugal".

João Salgueiro criticou o aproveitamento político que está a ser feito da supervisão do Banco de Portugal nas irregularidades que levaram à nacionalização do Banco Português de Negócios (BPN).

"Ou nós não somos muito inteligentes ou não percebo o que se passa", respondeu quando questionado sobre se concordava com a demissão de Vitor Constâncio.

"Em nenhum país se está a misturar a política com a supervisão bancária", disse João Salgueiro.

Sobre a operação de nacionalização do BPN, o ex-ministro das Finanças considerou que este é um "caso muito excepcional", já que ao contrário do que aconteceu noutros países este "é o primeiro caso".

Ver comentários
Outras Notícias