Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juncker recomenda aos portugueses que "não acreditem nos socialistas"

Juncker elogiou o primeiro-ministro e o "comportamento responsável" de PSD e CDS-PP durante o anterior executivo e deixou um recado à actual liderança do PS: "Eu gostaria que a oposição de hoje fosse tão séria e responsável como foi a oposição de ontem".

Jean-Claude Juncker à conversa com o primeiro-ministro português, José Sócrates, no final da Cimeira de Líderes da União Europeia a 29 de Outubro de 2009. (Philippe Wojazer/Reuters)
Philippe Wojazer/Reuters
Lusa 18 de Maio de 2014 às 12:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 78
  • ...

O candidato do Partido Popular Europeu (PPE) à Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, recomendou aos portugueses que "não acreditem nos socialistas", que comparou ao navegador Cristóvão Colombo, a quem se referiu como sendo português.

 

"Não acreditem nos socialistas", declarou o ex-primeiro-ministro do Luxemburgo, durante um jantar comício da coligação PSD/CDS-PP para as eleições europeias, na Trofa.

 

"Eles lembram-me um dos vossos compatriotas mais prestigiados: Cristóvão Colombo. Quando partia nunca sabia para onde ia, quando chegava nunca sabia onde estava, e era o contribuinte que pagava a viagem. É desta forma que procedem os socialistas dos nossos dias", acrescentou Juncker.

 

No seu discurso, o candidato do PPE à Comissão Europeia considerou que "Portugal entrou recentemente numa fase difícil da sua história", não devido "aos erros do povo português", mas "aos erros cometidos num passado recente", antes do atual Governo PSD/CDS-PP assumir funções.

Eu preferia que eles tivessem tido um programa responsável quando estavam no Governo
 
Jean-Claude Juncker

Em seguida, Juncker disse ter constatado hoje, "com algum divertimento, que o PS apresentou um programa de Governo", acrescentando: "Eu preferia que eles tivessem tido um programa responsável quando estavam no Governo".

 

Por outro lado, elogiou o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, e o "comportamento responsável" de PSD e CDS-PP durante o anterior executivo e deixou um recado à atual liderança do PS: "Eu gostaria que a oposição de hoje fosse tão séria e responsável como foi a oposição de ontem".

 

O ex-presidente do Eurogrupo fez uma intervenção em francês, que foi sendo traduzindo para português, mas no início saudou os presentes em português, erguendo uma bandeira da coligação PSD/CDS-PP: "Boa noite, Trofa. Boa noite, Portugal. Boa noite, Aliança Portugal".

Ver comentários
Saber mais Partido Popular Europeu Comissão Europeia Jean-Claude Juncker Cristóvão Colombo Luxemburgo
Outras Notícias