Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros de Espanha baixam em leilão de dívida de curto prazo

Taxa exigida pelos investidores baixou numa operação que permitiu ao país vizinho financiar-se em 5,5 mil milhões de euros.

Paulo Moutinho 18 de Janeiro de 2011 às 10:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Espanha voltou hoje ao mercado, com dois leilões de curto prazo. Financiou-se em 5,5 mil milhões de euros, em dois leilões, a 12 e 18 meses, marcados por uma forte procura e em que os juros exigidos pelos investidores recuaram.

O país vizinho vendeu 4,5 mil milhões de euros em bilhetes do Tesouro, a 12 meses, com uma taxa de juro média de 2,947%, de acordo com dados do Banco de Espanha. Na anterior operação com igual maturidade, o juro foi de 3,367%.

Ao mesmo tempo, Espanha fez também um leilão de dívida a 18 meses, no qual conseguiu um financiamento de mil milhões, também com uma taxa de juro mais baixa. O custo baixou de 3,721% em Dezembro para 3,367%.

Espanha cancelou duas emissões de dívida de longo prazo, substituindo-as por uma emissão sindicada realizada ontem. Nesta operação, o país vizinho conseguiu um financiamento de 6 mil milhões, tendo recebido ordens para 12 mil milhões de euros.

Se na operação sindicada a procura duplicou, o mesmo aconteceu no leilão de dívida a 12 meses. No caso dos bilhetes do Tesouro com maturidade a 18 meses a procura superou em 4,1 vezes a oferta.

Hoje, os juros da dívida de Espanha seguem em alta, acompanhando a tendência dos restantes países da periferia da Zona Euro. A “yield” das Obrigações do Tesouro a 10 anos avança 4 pontos base para 5,477%.

Ver comentários
Saber mais dívida leilões espanha zapatero
Outras Notícias