Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros de Espanha disparam em leilão de dívida mas procura foi robusta

O Estado espanhol teve que pagar um juro médio de 3,717% por 2,47 mil milhões de euros em dívida a três anos, uma forte subida face ao leilão anterior. O leilão obteve uma procura robusta e foi bem recebido pelos mercados.

Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 02 de Dezembro de 2010 às 10:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Tesouro espanhol colocou esta manhã 2,47 mil milhões de euros em dívida a três anos, perto do máximo do montante indicativo. Os custos dispararam mais de um ponto percentual na comparação com o leilão realizado no início de Outubro.

Os mercados estão a ser animados pela expectativa em torno da reunião do Banco Central Europeu. “A reunião pode trazer algum alívio para os países da periferia da Zona Euro, esperando-se que Trichet diga que o BCE vai continuar a actuar como uma ‘ancora de estabilidade’”, comenta Annalisa Piazza, analista do Newedge Group, em nota enviada ao Negócios.

Alguns investidores estão a apostar que a autoridade monetária se prepare para expandir o programa de compra de obrigações dos Estados no mercado.

A procura ultrapassou a oferta em 2,27 vezes as obrigações disponibilizadas, contra os 2,16 vezes no leilão de Outubro, e o Tesouro vendeu um montante próximo do máximo indicativo.

“Houve uma procura saudável no leilão de hoje, suportada pelo tamanho relativamente pequeno da emissão (normalmente entre três e quatro mil milhões de euros) e pelo juro interessante”, acrescenta a analista do Newedge Group.

No mercado, a reacção foi positiva. Os juros exigidos entre os investidores para a compra de dívida espanhola estão a prosseguir a descida registada ontem. A “yield” a 10 anos está a descer 10 pontos base para 5,20%.

Ver comentários
Saber mais espanha tesoro dívida juros leilão yield obrigações
Mais lidas
Outras Notícias