Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros de Portugal em emissão de dívida a 12 meses disparam para 4,8%

O IGCP promoveu esta manhã o antepenúltimo leilão de dívida deste ano, pagando uma taxa média de 4,813% para colocar a totalidade dos 750 milhões de euros previstos. A procura superou em 1,8 vezes a oferta.

Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 17 de Novembro de 2010 às 10:48
  • Partilhar artigo
  • 7
  • ...
O Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP) colocou esta manhã a totalidade dos 750 milhões de euros em dívida a reembolsar daqui a 12 meses, mas teve que pagar um juro 4,813%.

A procura pelos bilhetes do Tesouro ultrapassou em 1,8 vezes a oferta, abaixo dos 2,2 verificados numa emissão semelhante realizada no início de Novembro.

No início de Novembro, o IGCP aceitou pagar um juro de 3,26% para colocar 531 milhões de euros num leilão de dívida a 12 meses. A agudização das tensões em torno dos países da periferia nos últimos dias levou a uma desvalorização dos títulos de dívida portuguesa, fazendo encarecer os juros na mesma medida.

O custo do financiamento foi de longe o mais elevado do ano neste prazo e compara apenas com o final de 2008, quando o BCE tinha a sua taxa directora nos 4,25%.

Em contraste, o Estado financiou-se em Janeiro a 12 meses mediante uma taxa inferior a 1% (0,928%).

De acordo com o programa de financiamento do quarto trimestre, divulgado pelo IGCP, serão promovidos mais dois leilões de dívida de curto prazo até ao final do ano.

Ver comentários
Saber mais emissão bilhetes do tesouro bt igcp dívida juros
Outras Notícias