Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Juros do crédito à habitação aumentam pelo quinto mês consecutivo

A taxa de juro implícita para o conjunto dos contratos de crédito à habitação aumentaram em Abril pelo quinto mês consecutivo, fixando-se nos 3,902%, segundo os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 25 de Maio de 2006 às 17:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A taxa de juro implícita para o conjunto dos contratos de crédito à habitação aumentaram em Abril pelo quinto mês consecutivo, fixando-se nos 3,902%, segundo os dados hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação fixou-se em Abril em 3,902%, aumentando em 0,098 pontos percentuais face à taxa do mês anterior, mantendo assim a tendência de subida iniciada em Dezembro último, segundo a mesma fonte.

Esta tendência alargou-se aos três prazos em vigor. Nos contratos celebrados nos últimos três meses a taxa aumentou 0,131 pontos percentuais, nos contratos dos últimos seis meses cresceu 0,133 pontos percentuais e nos contratos realizados nos últimos 12 meses aumentou em 0,125 pontos percentuais.

A taxa de juro dos contratos fixou-se em 3,691% no caso dos três meses, nos 3,489% no caso dos seis meses e em 3,541% nos realizado nos últimos 12 meses.

Quanto aos destinos para os créditos à habitação, todos eles verificaram subidas mensais, tanto na «aquisição de terreno para construção de habitação», como na «construção de habitação» e na «aquisição de habitação».

Os regimes de crédito também sofreram aumentos. O regime Bonificado Total aumentou em 0,093 p.p. para os 4,356% e o regime Geral cresceu 0,105 p.p. para os 3,718%.

Em relação ao capital em dívida, este também subiu. No mês de Abril, o valor médio do capital em dívida no crédito à habitação foi de 48.886 euros por contrato, traduzindo um acréscimo de 228 euros face ao mês anterior, segundo o INE.

Ver comentários
Outras Notícias