Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lagarde não está "espectacularmente optimista" com o progresso da Grécia

Directora-geral do FMI garante que a Grécia necessita de um financiamento "significativo". Para isso, os programas de ajuda ao país têm de regressar a um "bom caminho".

Diogo Cavaleiro diogocavaleiro@negocios.pt 27 de Janeiro de 2012 às 11:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
Christine Lagarde não está optimista em relação ao que tem sido feito na Grécia. Mas tudo tem de ser feito para evitar um incumprimento do país. Declarações da directora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) à Bloomberg, em Davos.

“Não estamos espectacularmente optimistas em relação ao que tem sido feito, mas queremos concretizar um programa para o país”, afirmou Lagarde na entrevista à Bloomberg Television, no encontro que reúne líderes políticos, líderes empresarias e líderes de opinião em Davos, na Suíça.

À agência de informação financeira, Christine Lagarde mencionou que, apesar de não estar satisfeita com o progresso na consolidação orçamental da nação, não se pode deixar que o país entre em incumprimento da sua dívida.

“Toda a gente tem de fazer o que pode para evitar essa situação”, indicou a directora-geral do FMI, numa altura em que ainda continuam as conversações entre o Governo de Lucas Papademos e os credores privados para o perdão da dívida grega. O FMI é uma das entidades, a par dos restantes países da Zona Euro, que participa no resgate financeiro à Grécia e que estará envolvido no segundo pacote de financiamento externo.

Na opinião da antiga ministra das Finanças francesa, a Grécia precisa de um financiamento "significativo". Para isso, os programas de intervenção externa aos helénicos têm de funcionar e estar "no bom caminho". Um dos objectivos de Lagarde é que a Grécia consiga caminhar por si próprio, depois das dificuldades agora atravessadas.

Nenhum país pode viver com base na dívida “para sempre”, comentou Christine Lagarde à Bloomberg.
Ver comentários
Saber mais Christine Lagarde Fundo Monetário Internacional FMI Grécia perdão da dívida
Outras Notícias