Angola Leia a entrevista a Isabel dos Santos na íntegra

Leia a entrevista a Isabel dos Santos na íntegra

O Negócios publicou na segunda-feira a primeira entrevista de Isabel dos Santos a um jornal português. Leia a entrevista na íntegra, agora disponível para todos os leitores.
A carregar o vídeo ...
Celso Filipe 10 de março de 2018 às 21:00

A entrevista foi publicada na edição impressa de segunda-feira e no Negócios Primeiro, versão online reservada a assinantes. Agora todas as notícias da entrevista estão abertas. Clique nos links em baixo para as ler. No vídeo em cima pode ver a gravação de toda a entrevista.

 

"O presidente da Sonangol é um mentiroso" 

Isabel dos Santos classifica como "normal" o facto da Procuradoria-Geral da República de Angola ter aberto um inquérito, na sequência das denúncias à sua gestão da Sonangol feitas pelo actual presidente da petrolífera. A empresária diz que as acusações de Carlos Saturnino são "completamente infundadas". 

 

A carregar o vídeo ...


"Há uma campanha política forte contra o Governo anterior"

Isabel dos Santos considera que os ataques à sua gestão da Sonangol visam, em última instância, demonstrar que "as decisões tomadas pelo Executivo anterior", liderado pelo seu pai, José Eduardo dos Santos, "foram erradas". 

 

"Não esperávamos que a nossa missão da Sonangol terminasse em Novembro de 2017"

A empresária angolana revela que não estava à espera de ser logo exonerada da liderança da petrolífera pelo actual Presidente, João Lourenço, e explica porque afastou Carlos Saturnino da presidência da Sonangol Pesquisa & Produção. 

 

"Vou apresentar uma queixa-crime"

Carlos Saturnino "lançou-se num ataque directo ao antigo conselho de administração à Sonangol e à minha pessoa em particular. Vou apresentar uma queixa-crime" revela Isabel dos Santos na entrevista ao Negócios. A empresária angolana garante que não tem qualquer ligação à Matter Business Solution, a empresa que coordenava a equipa de consultoria externa da Sonangol. Sublinha os elogios feitos à sua gestão por executivos de petrolíferas internacionais e diz que, no final do ano de 2016, conseguiu na Sonangol poupanças de 1,4 mil milhões dólares. 

A carregar o vídeo ...

"Há uma campanha para atingir a minha reputação"

Isabel dos Santos garante que a Sonangol recebeu os dividendos da Galp a que tinha direito e mostra dois documentos que provam esse facto. Garante que não tem qualquer ligação à Matter Business Solution, a empresa que coordenava os consultores da Galp. Isabel dos Santos considera que os ataques à sua gestão da Sonangol visam, em última instância, demonstrar que "as decisões tomadas pelo Executivo anterior", liderado pelo seu pai, José Eduardo dos Santos, "foram erradas".

 

"Gostaria de continuar a investir em Portugal"

"Gostava que a Efacec fosse líder na mobilidade eléctrica", confessa Isabel dos Santos. A empresária já fechou o capítulo BPI, de onde saiu depois de um braço-de-ferro com o Caixabank e diz que tem uma "parceria sólida" com aquele banco em Angola.

Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar



pub