Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Lisboa tem as rendas de escritórios mais baixas da Europa

Lisboa está entre as cidades europeias com rendas anuais de escritórios mais baixas, juntamente com Praga e Budapeste. Já no segmento de rendas industriais, as rendas praticadas em Lisboa são mais caras que em Paris e Milão.

Maria João Soares mjsoares@negocios.pt 27 de Março de 2007 às 18:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Lisboa está entre as cidades europeias com rendas anuais de escritórios mais baixas, juntamente com Praga e Budapeste. Já no segmento de rendas industriais, as rendas praticadas em Lisboa são mais caras que em Paris e Milão.

Em Lisboa a "prime rent" (valor da renda por metro quadrado) anual no mercado de escritórios é de 240 euros, um valor que compara com a renda praticada em Londres, 1.438 euros por metro quadrado, a cidade mais cara da Europa.

Já Budapeste é a terceira metrópole com maior potencial de valorização, 6%. Barcelona, Dublin e Paris apresentam as "prime yields" mais baixas (todas com 4%).

A "prime yield" de Lisboa, que mede o potencial de valorização do mercado, é a segunda mais elevada, a seguir à capital Russa, situando-se em 6,5%, de acordo com o European Market Indicators da Primavera divulgado pela consultora imobiliária Worx.

No mercado industrial, Lisboa pratica uma renda anual de 66 euros por metro quadrado, o que faz da cidade portuguesa mais cara que Paris, Milão e Praga neste mercado.

Londres volta a ser a capital mais cara, com o preço das rendas no mercado industrial a tocar os 217 euros por metro quadrado.

Em termos de potencial de valorização, Lisboa volta a estar em segundo lugar com uma "prime yield" de 7,5%, a seguir a Moscovo com 11,5% e em simultâneo com Roma.

No mercado de retalho, Moscovo apresenta-se, mais uma vez, como a cidade com as "prime yields" mais altas (11%). Budapeste, Praga, e Roma surgem depois com 6,75%, 6,5% e 6%, respectivamente.

Em termos de "prime rents" anuais, Londres é a cidade com o valor mais alto por metro quadrado, 5.052 euros, à frente de metrópoles como Dublin 4.306 euros por metro quadrado, Edimburgo 2.400 euros e Paris (2.000 euros). Lisboa está colocada como uma das regiões com menor "prime rents" neste sector ao registar 775 euros por metro quadrado, enquanto Praga apresenta os números mais baixos, 600 euros.

"O início de 2007 é marcado pelo crescimento dos principais mercados imobiliários da Europa, que deverá apresentar números bastante interessantes nos próximos meses. Quanto a Portugal, nomeadamente Lisboa, acompanha a tendência do Velho Continente, mas está dependente do crescimento económico nacional do presente ano", diz Pedro Rutkowski, Director-Geral da Worx, no comunicado emitido hoje.

Ver comentários
Outras Notícias