Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Luís de Guindos: PIB espanhol deverá cair 0,3% no segundo trimestre

A economia espanhola deverá manter-se em recessão. Luís de Guindos sinalizou esta segunda-feira que, no segundo trimestre de 2012, a economia deverá registar uma queda de 0,3%. O mesmo valor que foi registado no primeiro trimestre do ano.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 21 de Maio de 2012 às 12:24
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
No segundo trimestre, a economia espanhola deverá manter-se em recessão, pelo terceiro trimestre consecutivo. A economia do país vizinho deverá registar uma quebra de 0,3% no segundo trimestre, apontou esta segunda-feira, o ministro da Economia espanhol, Luís de Guindos (na foto), citado pelo jornal “Invertia”.

Já no primeiro trimestre, e de acordo com as autoridades espanholas, o crescimento da economia registou uma contracção de 0,3%.

“O que estamos a observar é que o segundo trimestre vai registar um comportamento relativamente semelhante ao do primeiro trimestre”, afirmou Luís de Guindos.

Madrid tem estado sobre o fogo dos mercados de capitais e as taxas de juros, exigidas pelos investidores, para comprarem dívida espanhola têm vindo a aumentar, tocando mesmo em níveis, vistos por muitos analistas, como preocupantes. Esta escalada dos juros acabou por obrigar, o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, a admitir na semana passada temer que os mercados deixassem de emprestar dinheiro a Madrid ou fazê-lo a preços astronómicos.

E é neste contexto, após o anúncio de mais uma vaga de contenção dos gastos públicos, que o ministro da Economia reiterou o compromisso espanhol com o cumprimento das metas do défice.

“O ajuste orçamental é inevitável e é essencial (…) é um tema de convicção do Governo”, afirmou o titular da Economia, citado pela mesma fonte. “Pela primeira vez em muito tempo, há um compromisso das comunidades autónomas e a Administração Central na correcção do défice público. É um sinal importante daquilo que é a actuação e a credibilidade do Governo no que diz respeito à política fiscal”, acrescentou citado pelo “Invertia”.

Espanha comprometeu-se com Bruxelas a ter um défice, este ano, de 5,4% e no próximo ano de 3%. Entretanto, foi anunciado pela União Europeia (UE) que funcionários do gabinete de estatística da UE vão deslocar-se a Espanha, dentro de duas semanas, para verificar a revisão em alta do défice público de 2011 anunciada pelo Governo espanhol. O Executivo de Mariano Rajoy reviu em alta o valor do défice orçamental de 2011 para os 8,9% do PIB.
Ver comentários
Saber mais economia espanhola Luis de Guindos recssão PIB
Outras Notícias