Economia Mais de metade das baixas na educação foram fraudulentas
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Mais de metade das baixas na educação foram fraudulentas

Os dados divulgados ontem pela Comissão Europeia revelam que no final de 2017, foram realizadas cerca de seis mil juntas médicas no sector da educação para identificar baixas por doença incorrectas. Resultado: mais de metade dos avaliados regressaram ao trabalho.
Mais de metade das baixas na educação foram fraudulentas
Correio da Manhã

Mais de metade das baixas por doença atribuídas no sector da Educação, e que foram fiscalizadas no final de 2017 – o último período para o qual há dados –, revelaram-se fraudulentas. A conclusã)

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 22:00
Saiba mais
pub