Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mais de metade das empresas alemãs sentem impacto do Covid-19

Mais de metade das empresas alemãs estão a sofrer efeitos negativos da pandemia do coronavírus Covid-19. Turismo, hotelaria e restauração são os setores mais afetados. Existem 2,2% das empresas que dizem estar a sentir um efeito positivo.

Reuters
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 12 de Março de 2020 às 15:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Mais de metade das empresas alemãs estão a sofrer efeitos negativos da pandemia do coronavírus Covid-19, refere o instituto Ifo.

O inquérito realizado junto de quase 3.400 empresas mostra que 56,2% das empresas estão a sentir efeitos negativos.

A situação mais difícil é sentida pelos operadores turísticos e agências de viagens, com 95,9% das empresas a reportarem impactos negativos da pandemia. Já na hotelaria e restauração são 79% os inquiridos que dizem estar a sofrer efeitos no seu negócio.

Existem, contudo, 2,2% das empresas que referem estar a beneficiar da pandemia.

No setor da indústria transformadora são 63% as empresas que indicam estar a sentir os efeitos negativos do Covid-19. Entre os efeitos sentidos, o mais citado é o cancelamento ou adiamento de viagens de negócios, referido por 76,4% das empresas deste setor. Mas 52% indicam dificuldades no fornecimento de matérias-primas e/ou produtos intermédios e 44,1% dizem sentir um decréscimo na procura.

Entre as empresas industriais, os setores mais afetados são a eletricidade, engenharia mecânica, mobiliário e indústria química.

No setor comercial, 63% das empresas também se queixam do impacto do coronavírus. Os principais problemas sentidos são atrasos ou cancelamentos de entregas nas compras (65,9%), quebras na procura (58,7%) e adiamentos ou cancelamentos de viagens de negócios (52,3%).

Ver comentários
Saber mais Covid-19 Ifo impacto empresas alemanha
Outras Notícias