Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mais de 29 mil famílias pediram ajuda à Deco em 2013

Contactos com a associação de defesa do consumidor aumentaram 26% no ano passado. A perda de emprego é a principal razão mencionada pelas famílias em dificuldades.

Reuters
Negócios 10 de Janeiro de 2014 às 09:13
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Deco recebeu, no ano passado, 29 mil pedidos de ajuda de famílias em dificuldades financeiras, o que significou um aumento de 26% face a 2012, avança esta sexta-feira o “Público”.

 

No entanto, segundo o jornal, apesar do aumento de contactos, foram abertos menos 1.400 processos de acompanhamento porque muitos casos já não são recuperáveis.

 

Segundo os dados cedidos ao jornal pela associação de defesa do consumidor, entre Janeiro e Dezembro de 2013 um total de 29.214 pessoas contactaram a Deco para resolver desequilíbrios financeiros que continuam a ser motivados, em grande parte, por situações de desemprego.

 

De acordo com o “Público”, a perda de emprego foi mencionada como causa  das dificuldades por 32% das famílias, seguindo-se os cortes salariais – referidos por 30,6% –e doença (8,1%).

 

No total, no ano passado foram abertos 4.034 processos, menos 1.400 do que em 2012, quando foram criados mais de 5.400.

 

Por região, o Porto liderou em 2013 os pedidos de ajuda à Deco, representando 27,8% do total. Lisboa surge em segundo lugar, com uma incidência de 24,4%.

 

Em 2012 tinha havido 23.183 contactos de famílias em dificuldades com a Deco, em 2011 cerca de 20 mil e em 2010 11.960.

Ver comentários
Saber mais Deco consumidores crise
Outras Notícias