Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Candidaturas para 460 milhões para capital de risco e Business Angels avançam dentro de dias

O ministro da Economia, Caldeira Cabral, anunciou que serão lançados esta semana os avisos para as linhas de financiamento de capital de risco e Business Angels para empresas e investidores.

Bruno Simão
Negócios com Lusa 09 de Maio de 2016 às 12:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

"Hoje anunciei aqui que os avisos para os fundos de capital de risco e para os fundos de Business Angels [apoiam negócios] serão lançados nesta semana e vão permitir um financiamento de mais de 400 milhões de euros a estas novas empresas portuguesas que tanto estão a fazer para mudar o nosso tecido empresarial", disse Caldeira Cabral, no Dia da Europa, e no âmbito da quarta edição da Bolsa do Empreendedorismo, promovida pela Comissão Europeia em Portugal.


Tal como já tinha avançado em entrevista ao Negócios em Fevereiro deste ano, o ministro da Economia explicou que as linhas de capital de risco atingem os 400 milhões de euros e que as linhas de Business Angels [apoiam negócios] poderão chegar aos 60 milhões de euros. "No total, pode chegar até 460 milhões de euros financiamento", reforçou.


Caldeira Cabral disse ainda que estas linhas servirão para "financiar as empresas com entrada de capital" e "financiar com novas regras abertas a investidores estrangeiros", que "salientam mais a importância das empresas que chegaram ao mercado".

Aquando da entrevista ao Negócios, o governante explicou que, no caso das linhas de apoio ao capital de risco, a escolha dos projectos vai ser feita com a ajuda de "investidores que conhecem os projectos, que os avaliam e que têm a capacidade de prever qual a maior probabilidade de sucesso". Depois, se estes investidores "estiverem dispostos a meter o seu próprio capital, o fundo de capital risco acompanha-os, permitindo alavancar a sua capacidade de investimento".

"Queremos revitalizar o capital de risco. Já não há lançamento de novas linhas de fundos de capital de risco há alguns anos. O número de projectos que tem acesso a estes fundos tem vindo a diminuir", disse na altura.

No início de Março foi apresentado o Startup Portugal, a estratégia nacional de apoio ao empreendedorismo. Faz parte dessa estratégia, um f
undo de co-investimento (matching fund, na expressão inglesa) para "business angels" e um fundo de co-investimento (matching fund) para capitais de risco. Neste último caso, o objectivo será, sobretudo, atrair fundos internacionais com conhecimento especializado nas áreas de investimento. Os principais critérios para os fundos poderem beneficiar deste co-investimento estarão mesmo relacionados com o sector em que pretendem actuar e com o "track record", ou seja o histórico de investimentos nessa área. 

(Notícia actualizada às 12:53)

Ver comentários
Saber mais Business Angels Caldeira Cabral Bolsa do Empreendedorismo Comissão Europeia fundos de capital de risco
Mais lidas
Outras Notícias