Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mais duas firmas de Wall Street prevêem corte de juros nos EUA este ano

São já sete as firmas de obrigações de Wall Street que prevêem um corte nos juros por parte da Reserva Federal dos Estados Unidos, depois de a Merrill Lynch e o Banc One terem também estimado uma baixa no custo do dinheiro este ano.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 19 de Agosto de 2002 às 16:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
São já sete as firmas de obrigações de Wall Street que prevêem um corte nos juros por parte da Reserva Federal dos Estados Unidos, depois de a Merrill Lynch e o Banc One terem também estimado uma baixa no custo do dinheiro este ano, noticiou a agência Bloomberg.

Das 22 maiores corretoras em obrigações nos Estados Unidos, são já sete as que aguardam uma descida dos juros este ano, que estão nos 1,75%, no valor mais baixo dos últimos 41 anos.

A Fed manteve as taxas de juro nos 1,75% na passada terça-feira e indiciou que pode efectuar novos cortes de juros para reanimar a economia.

«Não mudamos a nossa visão sobre a economia dos Estados Unidos, mas alteramos a nossa visão sobre a sensibilidade da Fed à economia», explicou uma economista do Banc One.

A Goldman Sachs foi a primeira firma de Wall Street a prever uma descida dos juros este ano, tendo posteriormente sido secundada pelo Deutsche Bank, Dresdner; Lehman Brothers e Morgan Stanley.

Destes bancos de investimento a maioria espera um corte nos juros na próxima reunião de 24 de Setembro.

A principal razão apontada pelos economistas para a necessidade de corte nos juros é a fraca recuperação da economia e a forte queda nos mercados accionistas.

Outras Notícias