Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mais uma gafe de Hollande. Presidente francês felicita BCE por ter atingido a sua meta de inflação "próxima de zero"

Hollande soma e segue no campeonato das gafes. Depois de ter confundido chineses com japoneses e ter chamado macedónia de legumes ao país dos Balcãs, o presidente francês felicitou o BCE por ter atingido a sua meta, "visto que a inflação está próxima de zero na Europa".

Rita Faria afaria@negocios.pt 16 de Janeiro de 2015 às 17:34
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...

Não é a primeira vez que o presidente francês François Hollande deixa uma plateia boquiaberta. E não propriamente pela eloquência do discurso. Mas, desta vez, terão caído queixos por toda a Europa.

 

É que François Hollande felicitou, esta sexta-feira, o Banco Central Europeu (BCE) por ter, finalmente, atingido a sua meta de inflação quando, na verdade, o cenário é precisamente o oposto. A inflação atingiu valores negativos em Dezembro, e o banco central está de tal forma longe do seu objectivo, que deverá anunciar este mês um programa de alívio quantitativo para fazer subir os preços na região.

 

"O crescimento também é um objectivo do BCE", disse Hollande, esta sexta-feira, em Paris, num discurso para diplomatas franceses. "Em termos de inflação, alcançou a sua meta, visto que a inflação está próxima de zero na Europa. Quero felicitá-lo (ao BCE) pelo seu trabalho".

 

O Banco Central Europeu tem como objectivo manter a inflação "abaixo, mas perto de 2%" mas, há mais de um ano que o crescimento dos preços fica muito aquém dessa cifra, tendo mesmo atingido o valor negativo de -0,2% no final do ano passado, tornando-se a preocupação central da autoridade monetária.

 

Em termos de inflação, alcançou a sua meta, visto que a inflação está próxima de zero na Europa. Quero felicitá-lo (ao BCE) pelo seu trabalho".
 
Presidente da França

As gafes de Hollande

 

Por engano ou desconhecimento, François Hollande juntou mais uma à sua lista de gafes que, de tempos a tempos, transportam o chefe de Estado para os títulos dos jornais pelos piores motivos.

 

No verão passado, o presidente francês cometeu outro lapso embaraçoso quando, em Tóquio, lembrando o ataque a um campo de gás na Argélia no qual morreram dez japoneses, recordou ter expressado as suas condolências "ao povo chinês".

 

"Recordo-me que o Japão foi atingido, tal como a França, pela crise de reféns na Argélia. Exprimo as condolências do povo francês ao povo chinês", disse o chefe de Estado francês numa conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe.

 

Pouco tempo depois de trocar os japoneses com chineses, Hollande confundiu uma macedónia de legumes com o país dos Balcãs, numa vista a Liubliana, capital da Eslovénia. Na cimeira, que reuniu todos os países dos Balcãs ocidentais, o presidente referiu-se sempre à "Macédonie" (macedónia de legumes em francês) para falar da "Macédoine" (o país).  

Ver comentários
Saber mais François Hollande Banco Central Europeu Paris Japão França Balcãs economia negócios e finanças política macroeconomia
Outras Notícias