Conjuntura Mapa: Portugal volta a crescer abaixo da Zona Euro até 2017

Mapa: Portugal volta a crescer abaixo da Zona Euro até 2017

A economia portuguesa deverá registar o sétimo pior desempenho da Zona Euro em 2016 e continuar a registar uma taxa de crescimento inferior à média da região até 2017. Conheça as previsões de Bruxelas para todos os países do euro.

Em 2014, pela primeira vez durante muito tempo, a economia portuguesa deixou de divergir da Zona Euro, já que o crescimento do PIB foi o mesmo em Portugal e na média dos países do euro (0,9%).

 

Previsões recentes da Comissão Europeia apontavam para que em 2015 e nos anos seguintes a economia portuguesa iria conseguir retomar o processo de convergência, mas as projecções publicadas por Bruxelas esta quinta-feira, 4 de Fevereiro, voltam a colocar Portugal com um crescimento do PIB inferior ao da média da Zona Euro.

 

Bruxelas projecta que a economia portuguesa tenha crescido 1,5% no ano passado, acelere ligeiramente para 1,6% este ano e registe uma expansão de 1,8% em 2017. Já a Zona Euro terá crescido 1,6% em 2015, e deverá crescer 1,7% em 2016 e 1,9% em 2017.

 

A previsão de crescimento de 1,6% para a economia portuguesa este ano representa uma revisão em baixa de uma décima face às estimativas avançadas no ano passado, sendo que Bruxelas também baixou as suas projecções para a Zona Euro.

 

Não é só no crescimento do PIB que o desempenho de Portugal vai ser inferior ao da Zona Euro entre 2015 e 2017. O desemprego em Portugal em 2016 (11,7%) continuará a ser superior ao da média da Zona Euro (10,5%) e o défice orçamental também será superior (3,4% em Portugal contra 1,9% na Zona Euro).

 

Sétimo crescimento mais baixo na Zona Euro

 

A confirmarem-se as previsões da Comissão Europeia, a economia portuguesa apresentará este ano o sétimo pior desempenho entre os 19 países do Euro. Chipre, Itália, Bélgica e França deverão crescer mais de 1% este ano, mas abaixo de Portugal.

 

Já a Finlândia vai crescer menos de 1% e a Grécia será o único país do Euro em recessão.

 

No topo oposto está a Irlanda, que de acordo com Bruxelas deverá crescer 4,5% este ano, ainda assim abaixo da expansão de 6,9% verificada em 2015. Segue-se Malta, Luxemburgo, Eslováquia e Letónia, que deverão crescer acima de 3%.

 

A Espanha continua no lote dos países com maior crescimento (2,8%) enquanto a Alemanha permanece a meio da tabela, com uma projecção de crescimento do PIB de 1,8% este ano.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI