Economia Marcelo promulga penalização de crimes no namoro e protecção de jornalistas

Marcelo promulga penalização de crimes no namoro e protecção de jornalistas

O Presidente da República promulgou esta sexta-feira o decreto do parlamento que altera o Código Penal reforçando a penalização dos crimes cometidos numa relação de namoro e a protecção jurídico-penal dos jornalistas no exercício de funções.
Marcelo promulga penalização de crimes no namoro e protecção de jornalistas
Lusa
Lusa 09 de março de 2018 às 21:32

Esta decisão de Marcelo Rebelo de Sousa foi divulgada através de uma nota colocada no portal de Presidência da República na Internet.

 

O diploma em causa teve como base projectos de lei de PSD, PS, BE, CDS-PP e PAN, que deram origem a um texto final na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, foi aprovado por unanimidade em votação final global no dia 9 de Fevereiro.

 

No Código Penal, os jornalistas passam a fazer parte dos grupos elencados no artigo 132.º para efeitos de qualificação de ilícitos penais, que já inclui, entre outros, os membros de órgãos de soberania, magistrados e advogados, testemunhas, forças de segurança, árbitros desportivos e funcionários públicos.

 

Por esta via, é agravada a moldura penal no que respeita a crimes como homicídio, ofensas à integridade física, sequestro, ameaça, coacção, difamação ou injúria.

 

No mesmo artigo 132.º, referente ao homicídio qualificado, a prática de crimes contra alguém "com quem o agente mantenha ou tenha mantido uma relação de namoro" é equiparada aos crimes cometidos contra cônjuges e ex-cônjuges.

 

Em 14 de Dezembro de 2017, quando este tema foi debatido na generalidade, os partidos manifestaram acordo quanto à equiparação do homicídio qualificado no namoro ao mesmo tipo de crime ocorrido em relações de conjugalidade, já previsto pela legislação, em virtude da "especial censurabilidade ou perversidade".




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Alentejano 10.03.2018

Quase me esquecia os 2 mais sérios/normais o homicídio financeiro (amor comprei um novo BMW eu sei que não conseguiste a promoção mas o novo carro vai-te fazer sentir melhor) (sem falar que te irá deixar falido e um pobretana de primeira). Ou o envenenamento por sódio gordura açúcar ou mesmo veneno!

Alentejano 10.03.2018

Também está incluído a extorsão emocional(vá lá amor tu nunca me dás nada) a fraude sexual(prometo-te comportaste bem ao conheceres o meu pai e juro-te que faremos....) ou a tentativa de assassinato com comidas estúpidas que elas constantemente atentam contra a saúde/sanidade do namorado/cônjuge ?

pub