Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Marcelo convoca Conselho de Estado para debater situação política e económica

A reunião do órgão de aconselhamento do Presidente da República vai realizar-se dia 29, duas semanas antes da apresentação do Orçamento para 2017, confirmou o Negócios junto de fonte de Belém, depois de a notícia ter sido avançada pela SIC Notícias.

Para o seu primeiro Conselho de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa convidou Mario Draghi, presidente do BCE.
Miguel Baltazar
Paulo Zacarias Gomes paulozgomes@negocios.pt 13 de Setembro de 2016 às 15:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...
O Presidente da República vai convocar uma reunião do seu órgão político de consulta, o Conselho de Estado, para dia 29 de Setembro, às 15:00, com a tónica colocada na situação internacional.

A notícia, que foi avançada pela SIC Notícias, foi confirmada ao Negócios por fonte oficial do Palácio de Belém, de onde já saiu a convocatória para os conselheiros.

De acordo com aquela fonte, o encontro - marcado para cerca de 15 dias antes da data limite para a apresentação do Orçamento do Estado - servirá para analisar a "situação política, económica e financeira internacional e seus reflexos em Portugal no curto, médio e longo prazo."

O anúncio do encontro surge numa altura em que o Governo e os partidos que o apoiam no Parlamento negoceiam as propostas a incluir no texto do Orçamento para 2017 e numa altura em que a situação económica e financeira internacional tem tido impacto num dos principais motores da economia portuguesa - as exportações -, nomeadamente com a queda da procura de mercados como Angola e Brasil.

A economia portuguesa vem dando sinais de desaceleração, com o PIB a avançar 0,9% no primeiro e no segundo trimestre, um ritmo que é metade que os 1,8% previstos pelo Executivo para o conjunto do ano. Além da queda das exportações (em Julho foi a maior em dois anos), também a dívida pública voltou a crescer em Julho (mais 800 milhões de euros). Por outro lado, a procura interna cresceu no segundo trimestre ao ritmo mais lento em três anos e o investimento caiu 3,1% no mesmo período.

Os últimos indicadores levaram a agência de rating DBRS - a única das quatro maiores que seguem a dívida portuguesa a classificá-la em grau de investimento - a lançar alertas e ainda esta segunda-feira a agência de notação financeira ARC baixou a perspectiva de Portugal para "negativa", abrindo caminho a uma possível revisão da classificação para "lixo" devido ao fraco crescimento da economia num contexto de dívida elevada.

Ao contrário do que aconteceu na primeira reunião do órgão da era Marcelo Rebelo de Sousa, a 7 de Abril, em que o presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, foi convidado a estar presente - tal como o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa -, desta vez não está prevista - para já - a presença no encontro de elementos externos ao Conselho, sabe o Negócios.

A reunião de dia 29 será a terceira desde que Marcelo Rebelo de Sousa tomou posse no cargo de Presidente da República, a 9 de Março. A segunda ocorreu em 11 de Julho, convocada com o objectivo de debater "a situação política internacional e suas incidências em Portugal".

(Notícia actualizada às 15:59 com mais informação)
Ver comentários
Saber mais Presidente da República Conselho de Estado Palácio de Belém Orçamento do Estado Marcelo Rebelo de Sousa Mario Draghi governador do Banco de Portugal Carlos Costa economia negócios e finanças macroeconomia
Mais lidas
Outras Notícias