Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Mario Monti, Lucas Papademos e Angela Merkel reúnem-se em teleconferência

Depois de ter cancelado a viagem a Roma, agendada para esta sexta-feira, Angela Merkel vai manter contactos telefónicos com Mario Monti e Lucas Papademos. O tema da conversa deverá ser o segundo pacote de ajuda à Grécia. Durante o fim-de-semana, Merkel e Monti vão ainda "estar em contacto".

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 17 de Fevereiro de 2012 às 12:02
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
A Chanceler alemã, Angela Merkel (na foto com Nicolas Sarkozy e Mario Monti), o primeiro-ministro da Itália, Mario Monti e o primeiro-ministro da Grécia, Lucas Papademos vão estar em contacto, via telefone, esta sexta-feira, de acordo com a Bloomberg, que cita um comunicado do Governo italiano.

Para além deste contacto telefónico, Mario Monti e Angela Merkel deverão manter-se em contacto durante o fim-de-semana, de acordo com a mesma fonte.

Este contacto antecede o encontro do Eurogrupo (ministros das Finanças da Zona Euro) que está agendado para a próxima segunda-feira, isto depois de Jean-Claude Juncker ter adiado encontrou que tinha sido marcado para o passado dia 15, em Bruxelas. Os responsáveis optaram por entrarem em contacto através de teleconferência.

Ainda que oficialmente não haja nenhum esclarecimento sobre o motivo para estas rondas de contactos, a Grécia deverá ser o tema central em debate. Angela Merkel teve de cancelar a viagem a Roma, marcada para esta sexta-feira na sequência da demissão do presidente da República da Alemanha, Christian Wulff, que tinha como pano de fundo o segundo plano de resgate à Grécia. Por isso, e dado que a Grécia se encontra numa situação de emergência e várias possibilidades já foram levantadas para o futuro próximo do país, os líderes deverão continuar a debater a questão.

Os responsáveis helénicos esperam que o segundo pacote de ajuda, avaliado em 130 mil milhões de euros, seja aprovado pelos ministros das Finanças do euro já na próxima segunda-feira, na reunião do Eurogrupo. Contudo, esta sexta-feira, responsáveis germânicos já vieram público demonstrar que pretendem que, na segunda-feira, seja tanto aprovado o plano de assistência financeira como o perdão da dívida por parte dos credores privados.

Mas o impasse não se fica por aqui. Ontem, surgiu a hipótese de a Grécia receber um empréstimo de emergência com juros baixos, para fazer face às suas necessidades mais prementes de financiamento (em Março tem de refinanciar cerca de 14,5 mil milhões de euros de dívida), sendo que o segundo resgate só seria desbloqueado depois de Abril, data em que se realizam as eleições legislativas no país.

Por outro lado, Atenas já deu um sinal de compromisso ao identificar os 325 milhões de euros em poupanças extraordinárias que a troika exigia. Ainda assim e apesar deste sinal, há países do euro (incluindo a Alemanha) que ainda estão relutantes e têm dúvidas quanto ao cumprimento das metas traçadas com a troika no âmbito do segundo pacote de ajuda.
Ver comentários
Saber mais Mario Monti Lucas Papademos Angela Merkel Grécia segundp pacote de ajuda resgate
Outras Notícias