Presidenciais Marisa Matias surpreende e conquista 10% dos votos

Marisa Matias surpreende e conquista 10% dos votos

A candidata do Bloco de Esquerda foi a segunda vencedora da noite, ao conseguir a terceira posição com 460 mil votos. Marisa Matias vê uma “enorme esperança” a crescer e diz que fez tudo o que podia para travar Marcelo.
Paulo Duarte Paulo Duarte Paulo Duarte Paulo Duarte Paulo Duarte Paulo Duarte Paulo Duarte Paulo Duarte Paulo Duarte Paulo Duarte
Paulo Duarte Fotografia

Marisa Matias foi a segunda vencedora destas eleições presidenciais: conseguiu ficar em terceiro lugar, consolidando o Bloco de Esquerda como terceira força política; e garantiu ao Bloco o seu melhor resultado em eleições presidenciais, duplicando o que foi obtido pelo anterior líder do partido, Francisco Louçã, em 2006.

E mais: Marisa Matias repetiu a proeza da líder do seu partido, Catarina Martins, ao escalar nas intenções de voto de forma impressionante. No início da campanha, as sondagens davam-lhe 3% dos votos. E no final, acabaram por votar na eurodeputada 10,1% dos portugueses que se deslocaram às urnas.

No total, foram mais de 460 mil votos, menos 90 mil do que nas eleições legislativas, em que o Bloco de Esquerda obteve, em termos percentuais, um resultado idêntico.

Isso mesmo foi destacado pelo dirigente bloquista José Gusmão, a quem coube fazer a primeira declaração após a publicação das projecções. Esta foi a "candidatura que mais espaço político conquistou durante neste processo eleitoral".

"Uma enorme esperança a crescer no país"

A candidata bloquista considerou que o resultado por si obtido mostra que "há uma enorme onda de esperança que está a crescer no nosso país". Recebida na sede da sua candidatura presidencial em ambiente de festa, defendeu que o terceiro lugar alcançado nestas presidenciais "mostra que há uma enorme onda de esperança que está a crescer no nosso país" e que a eleição de Marcelo Rebelo de Sousa não se deveu a nenhum fracasso da sua candidatura.

Depois de revelar já ter felicitado o já eleito Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, "por esta vitória", Marisa Matias assegurou que "não foi esta candidatura que correu mal" e acrescentou ter ficado claro que "foi buscar votos a vários sectores da sociedade e também à abstenção". E apontou o dedo às outras candidaturas à esquerda: "não foi nesta candidatura que esteve o problema para não haver segunda volta".

A eurodeputada aproveitou ainda para agradecer todo o apoio recebido nesta campanha garantindo que não vai desistir nem esquecer todas as pessoas que lhe pediram ajuda.

"Bloco mudou o mapa político de Portugal"

Já Catarina Martins, a líder do Bloco de Esquerda, reconheceu que "a vitória da direita nestas eleições é uma derrota da esquerda", sustentando que esta deve retirar as devidas ilações.  E numa crítica ao posicionamento do PS, ou antes à falta dele, nestas eleições, a porta-voz do Bloco sublinhou que a "ambiguidade" e a "desistência" não são as formas de actuar do BE.

E em jeito de proclamação de vitória nesta noite de festa, Catarina Martins disse que "depois das legislativas de Outubro, estas eleições confirmam o que muitos não queriam perceber: a determinação do Bloco mudou o mapa político em Portugal".

cotacao Não foi esta candidatura que correu mal. MARISA MATIAS



pub

Marketing Automation certified by E-GOI