Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Menezes diz que poderia estar a formar governo se não tivesse saído da presidência do PSD

Luís Filipe Menezes admitiu hoje que poderia estar neste momento a formar governo, caso não tivesse abandonado a presidência do PSD.

Negócios com Lusa 27 de Outubro de 2009 às 19:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Luís Filipe Menezes admitiu hoje que poderia estar neste momento a formar governo, caso não tivesse abandonado a presidência do PSD.

"Saí porque me fizeram a vida negra. Tenho a consciência que se tivesse ficado porventura o PSD hoje estava a formar governo", afirmou Luís Filipe Menezes em Gaia, à margem de um debate sobre a rede ferroviária de alta velocidade.

O autarca garantiu que não está ressentido contra os militantes do PSD que lhe fizeram a vida negra, mas escusou-se a revelar quem gostaria de ver como sucessor de Manuela Ferreira Leite.

"Não estou ressentido, não estou contra ninguém. Quero ajudar o meu partido e os militantes do meu partido a encontrarem uma boa solução. A pior coisa que eu poderia fazer era tomar partido a favor de alguém neste momento", frisou.

Luís Filipe Menezes afirmou que foi com "algum espanto" que ouviu o vice-presidente do PSD José Pedro Aguiar Branco defender que é preciso que o partido pare de "trucidar líderes", quando foi o mesmo Aguiar Branco que pediu um congresso extraordinário para demitir Menezes da presidência.

O presidente da Câmara de Gaia manifestou concordância face a algumas posições recentes de Marcelo Rebelo de Sousa sobre o estado em que se encontra o PSD, mas discordância relativamente a outras.

"Acho que o problema do PSD não está na divergência entre as pessoas. Está no facto de, de há uma quinzena de anos para cá, não ter coerência ideológica, estratégica e programática", realçou, exemplificando que "não se pode defender o TGV quando se está no governo e ser contra o TGV quando se está fora do governo".

Ver comentários
Outras Notícias