Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministério Público investiga gestão danosa e burla na TAP

O antigo presidente da TAP Fernando Pinto e mais quatro pessoas são arguidos num processo que investiga administração danosa e burla qualificada.

Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 25 de Setembro de 2018 às 17:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
O antigo presidente da TAP Fernando Pinto e mais quatro pessoas são arguidos num processo que investiga administração danosa e burla qualificada, segundo o Ministério Público.

A informação foi confirmada à agência Lusa esta terça-feira, 25 de Setembro, pela Procuradoria-Geral da República, após o jornal Público ter publicado, no domingo, uma notícia dizendo que Fernando Pinto tinha sido constituído arguido, estatuto processual confirmada pelo próprio, no âmbito da investigação da Polícia Judiciária à compra da VEM (Varig Engenharia e Manutenção), processo que decorreu entre 2005 e 2007, sob suspeita de gestão danosa.

O processo é dirigido pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP), estando em investigação os crimes de administração danosa e burla qualificada.

Em Abril de 2016 foram realizadas buscas nas sedes da TAP e da Parpública ('holding' do Estado onde a transportadora está incluída) pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária, por suspeitas de gestão danosa e lucros ilícitos.
Ver comentários
Saber mais TAP Fernando Pinto gestão danosa burla Ministério Público
Outras Notícias