Economia Ministro das Finanças britânico otimista quanto a nova extensão do Brexit

Ministro das Finanças britânico otimista quanto a nova extensão do Brexit

Philip Hammond disse entender que os "colegas da UE" estejam "fartos" devido à demora no processo de negociação da saída do Reino Unido do bloco comunitário.
Ministro das Finanças britânico otimista quanto a nova extensão do Brexit
Reuters
Lusa 06 de abril de 2019 às 13:13
O ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, mostrou-se este sábado "otimista" quanto à possibilidade de a União Europeia (UE) aceitar um novo adiamento do Brexit, apesar do cansaço de ambas as partes relativamente ao processo de saída do Reino Unido, avança a Lusa.

"A maioria dos colegas com quem tenho falado concorda que precisamos de mais tempo para completar este processo, pelo que estou otimista para o Conselho Europeu de quarta-feira", declarou o ministro britânico em Bucareste, à chegada à reunião dos ministros de Economia e Finanças da UE.

Philip Hammond disse entender que os "colegas da UE" estejam "fartos" devido à demora no processo de negociação da saída do Reino Unido do bloco comunitário.

"Nós também estamos fartos por não termos sido capazes de completar este processo antes, no entanto tenho confiança de que conseguiremos fazê-lo", completou, frisando que o Governo britânico quer resolver o impasse do Brexit tão rápido quanto possível, mas de forma ordenada.

Hammond também se revelou otimista quanto ao diálogo em curso entre o Governo conservador britânico e o Partido Trabalhista, acentuando que o seu executivo "não tem linhas vermelhas" nas negociações e está convicto de que as duas partes poderão chegar "a algum tipo de acordo".

"Estamos neste diálogo com a mente aberta e debateremos tudo de forma construtiva", incluindo a proposta de um segundo referendo apresentada pelo ‘Labour’, afirmou.

O ministro britânico precisou que, este sábado, haverá nova ronda de conversações com a oposição e não descartou a realização de uma terceira ronda de votos indicativos no parlamento britânico esta semana, caso o Partido Trabalhista concorde com essa opção.

O Partido Trabalhista britânico, principal formação da oposição, declarou-se na sexta-feira "desiludido" com as conversações realizadas desde quarta-feira com o Governo para tentar sair do impasse sobre o Brexit, lamentando a ausência de "verdadeira mudança" na posição do executivo.

As negociações começaram quando Theresa May pediu ao líder trabalhista, Jeremy Corbyn, para se reunir com ela com o objetivo de encontrarem uma solução para o impasse em que o país se encontra.

Na sexta-feira, a primeira-ministra britânica formalizou um segundo pedido de prorrogação da data de saída do Reino Unido da UE, agora até dia 30 de junho, indicando estar a preparar-se para realizar eleições europeias em maio.

May formulou o pedido de extensão numa carta ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, na qual evoca os passos que tomou com vista a uma solução para a crise política no Reino Unido, designadamente o início de negociações com o líder da oposição, para encontrar um entendimento sobre uma proposta a apresentar ao parlamento britânico para permitir uma saída com acordo.

No Conselho Europeu da próxima quarta-feira, em Bruxelas, os dirigentes dos 27 vão decidir se concedem um novo adiamento ao Reino Unido, depois de já em 21 de março terem aceitado estender o período de negociações do Brexit, que terminava em 29 de março, até 12 de abril.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI