Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministro da Economia diz que apoios continuam até "a crise estar afastada de todo"

O ministro da Economia e da Inovação, Teixeira dos Santos, garantiu hoje que os incentivos criados para apoiar as empresas vão-se manter até que "a crise esteja afastada de todo".

Negócios com Lusa 31 de Agosto de 2009 às 20:36
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O ministro da Economia e da Inovação, Teixeira dos Santos, garantiu hoje que os incentivos criados para apoiar as empresas vão-se manter até que "a crise esteja afastada de todo".

"O Estado vai continuar a apoiar [as empresas] até que a crise esteja afastada de todo", disse o ministro da Economia, realçando que os incentivos criados para fazer frente à crise económica internacional "são para manter".

Para Teixeira dos Santos, as medidas devem ter uma perspectiva de médio e longo prazo e incidir na "capitalização das empresas", rejeitando a "monopolização com as dificuldades de curto prazo".

"Os indicadores têm vindo a dar sinais de melhoria, estaremos no início do fim da crise. É, por isso, um bom momento para pensarmos no futuro e prepararmo-nos para aproveitar as oportunidades que vão aparecer pela frente", realçou Teixeira dos Santos, que falava na cerimónia de lançamento de cinco concursos para o co-financiamento à criação ou reforço de Fundos de Capital de Risco, que se realizou no Porto.

Teixeira dos Santos reforçou que "desde o início da governação, as políticas do Governo visam criar condições para maior crescimento e mais criação de emprego", tendo adoptado "uma postura reformadora para dar à economia solidez".

O ministro da Economia realçou que "o Governo está focalizado na robustez financeira das empresas", tendo chegado o momento de "retomar a marcha do crescimento que foi interrompida pela crise económica internacional".

Os cinco concursos de selecção de Fundos de Capital de Risco para apoiar a inovação e internacionalização de PME totalizam 279 milhões de euros.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias