Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministro das Finanças da Letónia defende saída da Grécia da Zona Euro. "O mais rápido possível"

Andris Vilks defende que "quanto mais rápido" a Grécia sair do euro "melhor".

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 27 de Julho de 2012 às 10:37
  • Assine já 1€/1 mês
  • 31
  • ...
A Letónia, que deverá aderir ao euro em 2014, defende que a Grécia deve abandonar a região "o mais rápido possível". "É necessário encontrar a forma mais rápida e menos dolorosa de os colocar fora da Zona Euro", disse o responsável pela pasta das Finanças da Letónia em entrevista à radio Latvijas. "Quanto mais rápido melhor", acrescentou Vilks, citado pela Bloomberg.

Andris Vilks não é o primeiro político europeu a defender a saída da Grécia da Zona Euro. Ontem, o responsável da pasta das Finanças do estado alemão da Bavária, afirmou que, neste momento, "só faz sentido assegurar a saída da Grécia do euro". “Caso contrário, o país torna-se num poço sem fundo", disse Markus Soeder à rádio Deutschland.

As declarações de Andris Vilks e Markus Soeder ocorrem numa altura em que a Grécia prepara um novo plano de austeridade no valor de 11,5 mil milhões de euros e que irá vigorar nos próximos dois anos. Os líderes dos três partidos que apoiam a coligação governamental já chegaram a acordo sobre 10 mil milhões de euros e deverão reunir-se, novamente, na segunda-feira para completar o pacote de medidas.

Os três líderes políticos não chegaram a acordo sobre os restantes 1,5 mil milhões de euros já que podem tocar em questões sensíveis como a redução de pensões, cortes na saúde e novas reduções nos salários dos funcionários públicos, avança jornal grego "Kathimerini". O governo está ainda a avaliar a possibilidade de aumentar a idade da reforma de 65 para 67 anos.

"Queremos alcançar as metas orçamentais" mas queremos "fazê-lo com justiça social e sem agravar a recessão", garantiu o porta-voz do governo grego, Simos Kedikoglou, citado pela edição online do "Kathimerini".
Ver comentários
Saber mais Grécia Zona Euro Letónia Andris Vilks
Outras Notícias