Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministro das Finanças espanhol admite pela primeira vez possibilidade de recessão

Pedro Solbes admitiu hoje, pela primeira vez, a possibilidade de a economia espanhola entrar em recessão, dando uma nota mais negativa ao discurso oficial do Governo que, ainda assim, continua a suster que esse risco acabará por não se materializar.

Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 09 de Setembro de 2008 às 10:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Pedro Solbes admitiu hoje, pela primeira vez, a possibilidade de a economia espanhola entrar em recessão, dando uma nota mais negativa ao discurso oficial do Governo que, ainda assim, continua a suster que esse risco acabará por não se materializar.

“O risco de recessão existe e estamos preocupados com isso”, afirmou o ministro espanhol esta manhã aos microfones da rádio Cadena Ser. “Estamos praticamente com um crescimento nulo, mas não estamos a trabalhar com um cenário de recessão”, insistiu.

Contrariando as previsões dos institutos privados de análise da conjuntura, Pedro Solbes continua a antecipar um terceiro trimestre "um pouco melhor" do que o segundo e, ainda que admita que a economia navega "ao largo" de uma recessão, assegura que não há razões para se antecipar que esse risco se concretize.


A economia espanhola, principal cliente das exportações portuguesas, cresceu no segundo trimestre apenas 0,1%, ao ritmo mais lento desde a recessão de 1993.

Nas mais recentes contas da Funcas, a Fundação das Caixas de Poupança, o crescimento da economia vizinha deverá ficar-se pelos 1,1% neste ano e ser negativo, em 0,5%, no conjunto de 2009.

A Funcas estima que Espanha entrará em recessão técnica (dois trimestre consecutivos de contracção em cadeia) já no quarto trimestre deste ano, com a recuperação a começar apenas em finais de 2009. Os economistas consultados pela agência Bloomberg consideram, por seu turno, que existe uma probabilidade de 67,5% de a economia espanhola resvalar para terreno negativo durante pelo menos dois trimestres seguidos.

Ver comentários
Outras Notícias