Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ministro japonês da Economia demite-se devido a escândalo de subornos

Akira Amari, um dos principais responsáveis pelo programa Abenomics do primeiro-ministro Shinzo Abe, é acusado de ter recebido subornos de uma empresa de construção.

A carregar o vídeo ...
Japan's Economy Minister to Step Down in Graft Scandal
Rita Faria afaria@negocios.pt 28 de Janeiro de 2016 às 09:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O ministro japonês da Economia, Akira Amari, um dos principais responsáveis pelo programa Abenomics, anunciou esta quinta-feira, 28 de Janeiro, a sua demissão do cargo, numa altura em que está envolvido num escândalo de financiamento político, acusado de ter recebido subornos de uma empresa de construção.

 

Numa conferência de imprensa transmitida em directo na televisão, Amari, um dos governantes mais próximos de Shinzo Abe, negou ter recebido subornos.

 

Segundo o ministro, recebeu, de facto, dinheiro de um empresário do sector da construção, mas deu ordens expressas aos seus assistentes para que esses "pagamentos" - de cerca de 12 milhões de ienes (mais de 93 mil euros) – fossem registados como doações políticas. Uma indicação, sublinha, que não terá sido cumprida.

 

O governante diz-se inocente, mas não quer que o escândalo prejudique o governo, nem o desvie do seu objectivo fundamental, que é tirar o país da deflação. Por isso, vai assumir as responsabilidades pelos alegados "erros" dos seus assessores.

 

"O Japão está finalmente a emergir da deflação. Precisamos de aprovar legislação no Parlamento para vencer a deflação e criar uma economia forte, o mais rapidamente possível", afirmou o governante, numa conferência de imprensa, citado pela Reuters. "Qualquer coisa que dificulte isto deve ser eliminada, e eu não sou excepção", justificou. "Gostaria, portanto, de renunciar ao cargo de ministro para assumir as responsabilidades (pelo que os meus assessores fizeram)".


Na semana passada, a revista japonesa Shukan Bunshun publicou um artigo acusando Amari e os seus assessores de aceitarem dinheiro de uma construtora em troca de ajudarem a empresa a receber uma compensação do governo no âmbito de disputas sobre propriedade de terras e remoção de resíduos num local de obras públicas.

 

Amari tem desempenhado um papel de liderança nas políticas económicas do primeiro-ministro, e liderou as negociações do Japão para a Parceira TransPacífico. 

Ver comentários
Saber mais Akira Amari Shinzo Abe Japão política
Mais lidas
Outras Notícias