Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Missão Crescimento" sugere crescimento da economia através do investimento

"Think tank" propõe medidas como a simplificação fiscal e a melhoria das infra-estruturas com vista ao aumento da atractividade do investimento.

Marlene Carriço marlenecarrico@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2014 às 13:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Portugal tem estado muito voltado para o mercado interno e com essa orientação não se resolveu o problema do crescimento negativo da economia. Por isso mesmo, os pensadores da plataforma "Missão Crescimento" defendem a mudança para a atractividade e competitividade para aumentar o investimento em Portugal. 

 

"Portugal tem de se voltar a concentrar na dimensão externa e modos de competição da sociedade", destacou Jorge Marrão, membro da direcção da associação "Missão Crescimento", um “think tank” lançado há dois anos e que conta com o apoio do Fórum de administradores de Empresas, da Ordem dos Economistas, da Ordem dos Engenheiros, da Associação Comercial do Porto e do Projecto Farol.

 

Durante a apresentação do primeiro boletim trimestral da plataforma, dedicado ao tema da atractividade, na Ordem dos Economistas, Jorge Marrão insistiu na ideia de que Portugal tem de "encontrar capacidades para estar nos programas europeus de investimento" e isso consegue-se através da transferência dos "activos para o exterior". 

 

Esta orientação da economia portuguesa para "o investimento externo", e para um "modo de exportação muito mais agressivo" vai determinar por sua vez um conjunto de infra-estruturas e de políticas, que passam por exemplo pela simplificação fiscal, reduzindo também a Burocracia em matérias relacionadas com Licenciamentos e autorizações. Além disso, a plataforma sugere que o futuro passa por uma "diversificação de fontes de financiamento da economia", em particular "dinamização do recurso ao mercado de capitais".

 

A ideia de que a economia portuguesa "vai ter de voltar a crescer através do investimento" foi também repetida por Esmeralda Dourado, presidente do conselho geral da associação "Missão Crescimento".

 

O ex-ministro da saúde Luís Filipe Pereira, também da direcção da plataforma, acrescentou que "o desejável é que o investimento seja financiado pela poupança interna".

 

Ver comentários
Saber mais Missão Crescimento investimento think thank
Outras Notícias