Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Moedas: "A crer nas palavras de alguns empresários" restrições de liquidez desapareceram (act)

O secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro não percebe como é que, actualmente, os empresários se deixaram de queixar deste tipo de restrições. Veja o vídeo.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 18 de Setembro de 2012 às 15:17
  • Partilhar artigo
  • 187
  • ...
“Durante meses sem fim ouvimos muitas empresas referindo as restrições de liquidez que enfrentam no momento de pagar salários ou investir”. “No entanto, a crer nas palavras de alguns empresários por estes dias essas restrições desapareceram de um dia para o outro, não sendo já necessário aliviar custos para promover a competitividade”, afirmou Carlos Moedas num almoço com empresários portugueses.

Estas declarações surgem numa altura em que a maior parte dos empresários tem criticado a medida, que aponta para a descida da TSU para as empresas, anunciada recentemente por Pedro Passos Coelho.

Carlos Moedas defendeu ainda que a “medida de desvalorização fiscal”, isto é, a descida da Taxa Social Única (TSU) para as empresas e o aumento das contribuições dos trabalhadores pode ser uma “ameaça” para algumas empresas. “Sei que para algumas empresas, incumbentes, bem instaladas e com domínio de mercado, esta medida pode representar uma ameaça, uma vez que poderá dar mais força às empresas ágeis e dinâmicas”, afirmou.

O responsável, falando para uma plateia de empresários, destacou ainda que “no clima agitado que vivemos alguns retratam a economia como um palco de confronto entre empregados e patrões, esquecendo-se que as empresas são pessoas, que a economia portuguesa é feita essencialmente de pequenas e médias empresas e que a sobrevivência e o crescimento das empresas representa bem-estar e crescimento económico”.





Ver comentários
Saber mais Carlos Moedas empresários liquidez restrições
Outras Notícias