Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Moody’s: Falências de empresas europeias que já estão no "lixo" podem triplicar

Dentro de 12 meses, o incumprimento das empresas europeias cuja dívida tem uma classificação de "junk" pode ter disparado. Para o evitar, é preciso conter a crise da dívida no Velho Continente.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 04 de Agosto de 2011 às 16:19
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...
As falências de empresas poderão aumentar na Europa, no próximo ano, se a subida dos juros da dívida nos países periféricos se estender a todo o sistema financeiro da UE, adverte a Moody’s.

Segundo a agência de notação financeira, citada pela Bloomberg, o incumprimento das empresas que já estão com um “rating” de “lixo” pode mais do que triplicar, para 5,3%, no prazo de um ano. Isto se a crise da dívida não for contida.

Recorde-se que o nível de incumprimento das empresas com estatuto de “junk” estava nos 1,4% no final de Junho, contra 1,9% em 2010 e 11,2% em 2009. No entanto, “apesar de os ‘defaults’ terem diminuído significativamente desde 2010, mantemo-nos prudentes quanto ao possível impacto da crise da dívida europeia”, sublinha a Moody’s no seu relatório.

Os incumprimentos poderão aumentar à medida que os bancos se vão mostrando mais cautelosos na concessão de crédito, ao mesmo tempo que os juros soberanos de países como Itália e Espanha atingem máximos desde a entrada no Euro.

As “yields” das obrigações soberanas a 10 anos, destes dois países, já superaram os 6%, aproximando-se assim do nível que levou outras nações do Euro a pedirem ajuda externa.

De acordo com os dados compilados pela Bloomberg, a venda de dívida europeia com classificação de “lixo” caiu para três mil milhões de euros em Junho, depois de ter atingido 8,7 mil milhões em Maio.
Ver comentários
Saber mais Moody's falências default incumprimento
Outras Notícias