Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Morais Sarmento: "Crises políticas agora não fazem sentido"

Em contramão contra o que parece ser a corrente dominante no seio do PSD, Morais Sarmento diz que o país só teria a perder se a oposição forçasse neste momento a queda do Governo.

Negócios negocios@negocios.pt 15 de Março de 2011 às 09:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
Falando ontem à noite no programa “Falar Claro” da Rádio Renascença, o antigo ministro da Defesa de Durão Barroso defendeu que “crises políticas nesta altura, daqui até ao final do mês, não me parece que façam sentido, nem me parece que seja responsável passar de determinado limite, seja o Governo ou seja o PSD”.

Embora reconheça que a evolução das posições do Governo e do PSD apontam no sentido de uma crise política, Nuno Morais Sarmento entende que nada do que aconteceu até hoje determina esse cenário, “a menos que entremos em histeria colectiva”.

“Nada do que aconteceu até hoje, a menos que entremos em histeria colectiva, determina de per si uma crise política”.

Em seu entender, é preciso manter a estabilidade pelo menos até final deste mês, em que terá lugar a cimeira europeia decisiva (24 e 25 de Março) e que vai esclarecer a possibilidade de haver ou não outro tipo de ajuda europeia.

“Temos que aguardar que a realidade, que já está para lá do nosso controlo, mas que vai conhecer evoluções objectivas nas próximas duas semanas, se clarifique no que respeita à posição de Portugal nos mercados, na Europa, a possibilidade, sim ou não, outro tipo de ajuda ao país".

Morais Sarmento acredita que "destes factos, e são factos objectivos e que estarão claros daqui a 15 dias, dependerá muito do que vai acontecer politicamente". "Crises políticas nesta altura, daqui até ao final do mês, não me parece que faça sentido nem me parece que seja responsável passar de determinado limite, seja o governo ou seja o PSD", argumentou.


Ver comentários
Saber mais Sarmento crise política não faz sentido
Mais lidas
Outras Notícias