Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Morreram mais 28 pessoas em Portugal com covid-19 e casos confirmados aumentam apenas 1%

Em 24 horas o número de mortos em Portugal com o coronavírus aumentou de 629 para 657. O crescimento percentual de casos confirmados foi o mais baixo de sempre.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 17 de Abril de 2020 às 12:18
  • Assine já 1€/1 mês
  • 5
  • ...

O número de vítimas mortais em Portugal devido ao novo coronavírus aumentou para 657, o que traduz uma subida de 4,5% face a ontem, quando estavam contabilizados 629 óbitos, anunciou a DGS esta sexta-feira, 17 de abril.
 

Quanto ao número de infetados (casos confirmados), aumentou 0,96%, sendo que em termos absolutos a subida de casos foi de apenas 181. Ontem tinham aumentado 4,15% para 18.841. 

 

O crescimento diário do número de mortos em termos absolutos abrandou (28 contra 30 ontem), sendo que a taxa de crescimento também foi mais baixa  (4,5% contra 5%).

 

Verifica-se uma forte travagem na taxa de crescimento do número de infetados (0,96% contra 4,15% ontem). Em termos absolutos também se verificou um descida acentuada (181 contra 750 ontem).

 

A taxa de crescimento dos novos casos é a mais baixa desde início da pandemia e mesmo em termos absolutos o aumento foi o mais reduzido desde 19 de março, ou seja, quase um mês. A taxa de crescimento dos óbitos também é a mais baixa de sempre.



Depois de três dias de aceleração ligeira na taxa de crescimento dos novos casos, a descida acentuada que foi anunciada esta sexta-feira vem dar força para a abertura progressiva da economia portuguesa em maio, tal como sinalizaram o Presidente da República e o primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sinalizou que o estado de emergência que vai estar em vigor até 2 de maio poderá ser o último.

Graça Freitas, da DGS, pediu "cautela" na interpretação dos dados de hoje, pois são de apenas um dia, mas realçou que confirmam a tendência dos últimos dias de "achatamento da curva". "Não podemos ser demasiado otimistas e pessimistas", alertou. 

Tendo em conta o número de infetados e de vítimas mortais, a taxa de letalidade é de 3,45%, que compara com 3,34% ontem e representa um novo máximo desde o início da pandemia em Portugal.

 

Segundo o boletim diário da DGS, há 377 mortos no Norte (mais de metade do total), 148 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 148 no centro e 9 no Algarve. Os Açores registam 4 óbitos, enquanto Madeira e Alentejo continuam sem vítimas mortais a lamentar.

 

Entre as vítimas mortais, 437 têm mais de 80 anos (66% do total); 137 entre 70 e 79; 61 entre 60 e 69; 18 entre 50 e 59 e 8 com idade entre 40 e 49 anos. 323 são mulheres e 334 homens.  

 

O número de casos suspeitos aumentou para 158.940 (ontem estava em 154.727) e 4.805 pessoas aguardam resultados de testes laboratoriais (3.910 ontem). Existem 519 casos recuperados, contra 493 ontem. 

 

O número de pessoas em vigilância pelas autoridades é agora de 25.456 (contra 26.065 ontem).



Menos doentes nos hospitais e nos cuidados intensivos

 

Os dados indicam que dos mais de 19 mil casos confirmados, 1.284 estão internados em hospitais, o que corresponde a uma descida de 1% face a ontem (1.302).

 

No que diz respeito aos doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos (UCI), verificou-se também uma descida de 3%, para 222 (ontem tinham aumentado 10% para 229).

 

Assim, apenas 1,17% das pessoas infetadas estão internadas em cuidados intensivos. Do total, 6,81% dos infetados estão internados.

 

A região Norte (11.324) continua a ser a região que regista o maior número de casos confirmados, com mais de metade do total. Segue-se Lisboa e Vale do Tejo (4.302), região Centro (2778) e Algarve (305). Há 102 casos nos Açores, 53 na Madeira e 158 no Alentejo.

Em baixo pode ver os casos por concelho:
 

Ver comentários
Saber mais coronavírus DGS boletim diário mortos em portugal infetados
Outras Notícias