Mundo Mulher de Netanyahu chega a acordo em processo de fraude

Mulher de Netanyahu chega a acordo em processo de fraude

A esposa do primeiro-ministro israelita chegou a acordo com o Estado para o pagamento de uma coima num processo relacionado com o aproveitamento fraudulento de dinheiros públicos.
Mulher de Netanyahu chega a acordo em processo de fraude
Reuters

A vida não corre de feição para a família de Benjamin Netanyahu (na foto), primeiro-ministro israelita em funções que esta quarta-feira vê terminar o prazo para formar um novo governo e evitar a realização de eleições antecipadas.

Em paralelo, a mulher do líder do governo israelita, Sara Netanyahu, fechou esta quarta-feira um acordo com as autoridades de Israel que lhe permite pagar uma coima e fazer um reembolso de forma a resolver um problema judicial relacionado com o aproveitamento indevido de dinheiros públicos.

A Reuters escreve, com base em informações avançadas pela Israel Radio, que Netanyahu  terá de pagar ao Estado 45,000 shekels – o equivalente a 11.126 euros – de reembolso, aos quais se soma uma multa de 10.000 shekels.

A acusação alega que Sara Netanyahu terá usufruído de mais de 100.000 dólares do Estado em refeições de restaurantes, contrariando as regras que definem que este não é um direito no caso de já se contar com os serviços de um chefe de cozinha em casa.

O acordo legal foi obtido corridos seis meses de mediação do processo e terá efeito depois de ser ratificado por um juiz, informou ainda a rádio israelita.

O porta voz oficial da família Netanyahu recusou prestar declarações sobre o caso. Os procuradores também não estavam imediatamente disponíveis para comentar o caso.

Esta decisão é divulgada numa altura em que o próprio primeiro-ministro está envolvido noutras contendas legais: três casos de corrupção que são negados pelo mesmo. Em outubro, o líder israelita tem marcada uma audição na qual vai enfrentar acusações de fraude e suborno.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI