Política Nádia Piazza e Pedro Mexia no grupo de coordenação do programa eleitoral do CDS

Nádia Piazza e Pedro Mexia no grupo de coordenação do programa eleitoral do CDS

Assunção Cristas anunciou que o grupo de trabalho será coordenado por Adolfo Mesquita Nunes.
Nádia Piazza e Pedro Mexia no grupo de coordenação do programa eleitoral do CDS
Lusa 10 de março de 2018 às 16:48

A presidente do CDS-PP anunciou, este sábado, que o programa eleitoral será elaborado por um grupo de trabalho coordenado por Adolfo Mesquita Nunes, com seis militantes e dois independentes, Pedro Mexia e Nádia Piazza, avança a Lusa.

Na sua primeira intervenção perante o 27-º Congresso do CDS, em Lamego, no distrito de Viseu, a líder centrista propôs "um método" para preparar "o caminho para as próximas eleições legislativas" de 2019, nas quais quer ser "a primeira escolha dos portugueses".


O grupo designado "Portugal.com futuro" é constituído por seis militantes: Ana Rita Bessa, Mariana França Gouveia, Francisco Mendes da Silva, João Moreira Pinto, Graça Canto Moniz e Jorge Teixeira e dois independentes, o poeta e ensaísta Pedro Mexia, que é consultor do Presidente da República para a cultura, e Nádia Piazza, da associação das vítimas do incêndio de Pedrogão Grande.


"É um grupo sub-45, que saberá integrar os contributos dos nossos senadores. São mulheres e homens com várias experiências profissionais e políticas, de várias regiões do país, do Porto ao Barreiro, passando por Viseu, Covilhã, Leiria ou Lisboa. Tenho a certeza que, com a coordenação do Adolfo, vão fazer um trabalho extraordinário", afirmou Assunção Cristas.


Este grupo irá "reunir, seleccionar e dar um corpo sistemático aos elementos que são trabalhados nos vários pilares de acção do partido: gabinete de estudos, grupo parlamentar, 'Ouvir Portugal' conferências e 'Ouvir Portugal' rua e ainda, naturalmente, todos os contributos das estruturas distritais, concelhias, Senado e organizações autónomas, como a JP ou a Federação dos Trabalhadores Democratas-Cristãos".




pub