Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rendimento das famílias portuguesas caiu mais do que o PIB nos últimos oito anos

Em Portugal, o rendimento das famílias diminuiu 5,4% desde 2007, enquanto o PIB caiu 4,4%. Uma evolução contrária à média dos países da OCDE, onde o rendimento das famílias cresceu acima do PIB.

Bruno Simão
Rita Faria afaria@negocios.pt 15 de Setembro de 2015 às 13:57
  • Partilhar artigo
  • 34
  • ...

Portugal ainda não recuperou os níveis pré-crise de riqueza nacional e de rendimento disponível das famílias. Esta é uma das conclusões de um estudo da OCDE, divulgado esta terça-feira, 15 de Setembro, que mostra também que, em Portugal, o ritmo de queda do rendimento disponível das famílias, desde 2007, foi superior ao ritmo de contracção do PIB.

 

Do primeiro trimestre de 2007 aos primeiros três meses de 2015 – ou seja, em oito anos – o PIB per capita de Portugal caiu 4,4% enquanto o rendimento disponível das famílias per capita desceu 5,5%.

 

Portugal contraria, assim, a tendência dos países da OCDE onde o aumento do rendimento das famílias superou, em média, o crescimento do PIB.  

 

Os dados do painel de indicadores da OCDE mostram que o rendimento disponível das famílias per capita aumentou 8,1% entre o primeiro trimestre de 2007 e os primeiros três meses deste ano, enquanto o crescimento do PIB per capita da OCDE foi de apenas 3,2% no mesmo período.

 

"Na maioria dos países da OCDE, o PIB caiu drasticamente no início da crise financeira, enquanto o rendimento real das famílias mostrou mais resistência devido aos estabilizadores automáticos e às políticas de apoio", refere Martine Durand, chefe do gabinete estatístico da OCDE.

 

No entanto, acrescenta o responsável, "isso mascara o facto de os padrões divergirem entre os países, com o poder de compra a permanecer abaixo dos níveis pré-2007 numa série de países, incluindo Áustria, Grécia, Irlanda, Itália, Portugal e Espanha, e o facto de, desde 2010, o crescimento do PIB per capita ultrapassar o crescimento dos rendimentos na maioria dos países da OCDE".

 

No período entre Janeiro e Março deste ano, o rendimento das famílias cresceu, em média, 0,8% nos países da OCDE, o dobro do crescimento do PIB, que foi de apenas 0,4%.

 

Segundo os dados da OCDE, a subida mensal dos rendimentos foi particularmente acentuada na Dinamarca, onde cresceram 5,9%, num período em que o PIB per capita avançou 0,4%. Em França, o poder de compra aumentou 1,2%, enquanto o PIB per capita subiu 0,6%. O crescimento dos rendimentos disponíveis foi considerável também em Espanha (1,6%), Portugal (2,3%) e Holanda (1,7%).

Ver comentários
Saber mais Portugal OCDE política economia negócios e finanças rendimento das famílias PIB
Outras Notícias