Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Número de instituições financeiras em Portugal cai 30% em 13 anos

No arranque deste ano existiam 159 instituições financeiras presentes em Portugal, de acordo com dados hoje divulgados pelo Banco Central Europeu.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 16 de Janeiro de 2012 às 16:08
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A redução do número de instituições financeiras presentes em Portugal tem sido mais acelerada do que em média na Zona Euro, de acordo com as estatísticas hoje divulgadas pelo Banco Central Europeu (BCE).

Se no arranque da União Monetária, a 1 de Janeiro de 1999, em Portugal existiam 228 instituições financeiras, a 1 de Janeiro de 2012 existiam apenas 159, uma quebra de 30,3%. Já no caso da Zona Euro houve uma quebra de 23,6%, ou seja, de 9.856 instituições para 7.533.

Mas no caso de Portugal, se olharmos para a questão num espaço temporal mais curto, de 1 de Janeiro de 2011 a 1 de Janeiro de 2012, verificamos que a tendência de queda se mantém. No primeiro dia de 2012 existiam em Portugal menos cinco instituições que no ano anterior. Esta tendência verifica-se também na Zona Euro, ainda que dentro do “clube” do euro hajam países que tenham registado oscilações ao longo destes 13 anos.

Zona Euro

A 1 de Janeiro de 1999, data que marca o arranque da União Monetária, existiam em toda a Zona Euro 9.856 instituições financeiras mas a 1 de Janeiro de 2012 apenas 7.533 instituições, ou seja registou-se uma quebra de 23,6% (menos 2323 instituições financeiras que em 1999). Contudo, é necessário ter em conta que o número de Estados-membros da Zona Euro nestes treze anos não diminuiu. Pelo contrário, aumentou.

Em 2001, a Grécia aderiu à União Monetária, em 2007 foi a vez da Eslovénia, em 2008 a vez do Chipre e de Malta. No ano seguinte foi a vez da Eslováquia e no ano passado da Estónia.
Mas se atendermos ao período de 1 de Janeiro de 2011 a 1 de Janeiro de 2012, verificamos que esta tendência de diminuição, que já se vem registando desde o início da moeda única, mantém-se.

A 1 de Janeiro de 2012 havia menos 332 instituições financeiras do que a 1 de Janeiro de 2011 - em termos percentuais registou-se uma diminuição de 4,2%, de acordo com os dados divulgados pela autoridade monetária da Zona Euro.

Assim a 1 de Janeiro de 2012, a Zona Euro tinha 7.533 instituições financeiras. Dentro deste “clube”, a França e a Alemanha eram os países que mais instituições financeiras tinham. Estes dois países, em conjunto, contabilizavam 41,2% (no total 3.103) destas instituições que, segundo o relatório do BCE, são na maioria instituições de crédito, ou seja, sobretudo bancos comerciais. Itália, Irlanda, Áustria e Luxemburgo somam mais 36% (no total 2.712) ao valor já representado pelos dois “motores” da moeda única.

Fora da Zona Euro

Se atendermos aos países da União Europeia mas que não pertencem ao euro e dado que desde 1999, o relatório apenas tem dados de três países (Dinamarca, Suécia e Reino Unido) verificamos que não há uma tendência homogénea. Assim, e tendo em conta apenas estes três países, pode observar-se que em dois deles, a Dinamarca e o Reino Unido, o número de instituições financeiras tem vindo a decrescer. Apenas no caso da Suécia o saldo é positivo.

Mas, por partes: de 1 de Janeiro de 1999 existiam no Reino Unido 556 instituições financeiras e a 1 de Janeiro de 2012 apenas 405, ou seja, menos 151 instituições - em termos percentuais menos 27,2%. Um dado curioso demonstrado pelo relatório é que, de 1 de Janeiro de 2011 a 1 de Janeiro de 2012, houve uma perda de apenas duas instituições financeiras no Reino Unido.

No caso da Dinamarca, a 1 de Janeiro de 1999, o país possuía 216 instituições deste cariz e no primeiro dia de 2012 apenas 164, aliás o mesmo número que detinha a 1 de Janeiro de 2011. Mas de 1999 a 2012, a Dinamarca perdeu 52 instituições ou 24,1%.

No caso da Suécia, em 1999 existiam apenas 179 instituições e em 2012, 205. Isto significa que, em 13 anos instalaram-se mais 26 instituições neste país.

Ver comentários
Saber mais Instituições financeiras BCE Zona Euro Portugal Reino Unido Dinamarca Suécia
Outras Notícias