Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

O dia num minuto: o Banif, os avisos de Paul Krugman e a sobretaxa de IRS

Foi um dia de sobressalto para accionistas e clientes do Banif, e em que os partidos e o Governo acertaram o corte na sobretaxa. Um dia que ficou também marcado pela homenagem a Silva Lopes.

Negócios jng@negocios.pt 14 de Dezembro de 2015 às 20:12
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Banif com futuro incerto. O Banif está numa corrida contra o tempo, com o prazo para encontrar um comprador para a posição do estado a terminar no final da semana. Caso o processo falhe, o plano B parece ser a resolução do banco. A TVI24 avançou no domingo com a informação de que o banco iria fechar, que o Banif "desmente categoricamente". O Governo garante que o processo de venda continua em marcha. O que não impediu as acções da instituição financeira de descerem para novo mínimo histórico. Na segunda-feira chegaram a perder 56,36% para os 0,0006 euros, numa sessão de elevado volume. Encerraram o dia a cair 41,82% para 0,0008 euros. A CMVM entende que os investidores dispõem de toda a informação, pelo que não se justifica, por ora, suspender a negociação. O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, diz que, depois do BES, o pior que podia acontecer era o colapso do Banif. Bruxelas diz que está em "contacto próximo e construtivo com as autoridades portuguesas" e que os depósitos protegidos serão salvaguardados. A partir de Janeiro entram em vigor novas regras para a resolução, que estipulam que os depósitos acima de 100 mil euros, os não garantidos, possam ser penalizados.

 

Novo Banco não se compromete com números de rescisões. O Novo Banco não se compromete com números para a sua própria reestruturação, nomeadamente no que diz respeito a eventuais rescisões, já que o cálculo depende ainda do sim da Comissão Europeia ao plano apresentado. Foi essa a mensagem deixada por Stock da Cunha no encontro de sindicatos da instituição financeira, que decorreu na segunda-feira. É Bruxelas que vai ditar qual a redução do quadro necessária e qual o montante disponível para o fazer, mas, como o Negócios avançou recentemente, o número pode chegar aos mil postos de trabalho. Não é só em Portugal que a banca anda a reduzir o número de trabalhadores. O Financial Times noticiou na segunda-feira que BNP Paribas e Barclays estão a preparar despedimentos. O sector já perdeu cerca de 100 mil empregos este ano.

 

Descida da sobretaxa de IRS dependerá do salário. A promessa do PS era baixar a sobretaxa de 3,5% para 1,75% em 2016. A receita do Estado com o imposto até pode cair 50%, não há informação sobre isso. Certo é que o corte não será igual para todos, ficando dependente do rendimento anual. É o que prevê a proposta do Governo apresentada aos deputados e que discutida entre os deputados do PS, PCP e Bloco de Esquerda. Nos dois últimos escalões de IRS o corte será mínimo, e poderá nem existir para rendimentos colectáveis acima de 80 mil euros. Em contrapartida, o primeiro escalão, até 7.000 euros, fica isento da sobretaxa. Já as medidas de reposição de salários na Função Pública foram adiadas para terça-feira.

 

Os avisos de Krugman para Portugal. Paul Krugman é um defensor do aumento do salário mínimo nos Estados Unidos. Mas tem dúvidas de que essa seja a política mais adequada para Portugal, que, por estar numa união monetária, não pode desvalorizar a moeda para compensar eventuais perdas de competitividade. "É problemático (...) Eu sou um grande defensor do aumento do salário mínimo nos Estados Unidos, mas lá o salário é muito baixo e nós temos uma moeda própria", o que pode ajudar a compensar o aumento de preços". É preciso muito cuidado"com tudo o que possa prejudicar a competitividade nas exportações", argumentou o prémio Nobel, que está em Lisboa para participar numa conferência de homenagem a Silva Lopes organizada pelo Banco de Portugal. Pode ainda ler a receita de Paul Krugman para salvar a Zona Euro.

 

Angela Merkel recua nos refugiados. A chanceler alemã cedeu à pressão do partido e tem agora um discurso mais recuado sobre o acolhimento de refugiados. Discursando esta segunda-feira no arranque do Congresso da CDU, Angela Merkel voltou a argumentar que era um "imperativo humanitário" receber os cerca de um milhão de refugiados que neste ano bateram à porta da Alemanha. Mas prometeu reduzir "consideravelmente" o número de novos migrantes a acolher. A chanceler, que foi considerada a personalidade do ano também pelo Financial Times, mostrou-se confiante de que a Europa passará o "teste histórico" que enfrenta com a vaga de refugiados". Angela Merkel aproveitou a ocasião para lembrar ainda que as deficiências que provocaram a crise na Zona Euro não foram ainda completamente superadas.

 

Petróleo continua em queda. Os preços do petróleo continuam a cair nos mercados internacionais. Esta segunda-feira, o West Texas Intermediate negociou abaixo dos 35 dólares por barril, algo que não acontecia desde Fevereiro de 2009. A matéria-prima esteve em queda também em Londres, a transaccionar na casa dos 37 dólares. Por causa das baixas cotações, prosseguem os anúncios de cortes de investimento e do número de trabalhadores pelo sector petrolífero. Esta terça-feira foi a vez de a Shell anunciar que vai reduzir cerca de 2.800 postos de trabalho. Pode conferir aqui o fecho dos mercados.

 

Russos, alemães e suíços no caminho das equipas portuguesas. O sorteio dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões ditou que o Benfica vai defrontar os russos do Zenit, escapando aos clubes teoricamente mais difíceis. O primeiro encontro realiza-se no Estádio da Luz.Na Liga Europa, o FC Porto vai disputar os dezasseis-avos da prova frente ao Borussia Dortmund, o SC Braga vai jogar com o Sion e o Sporting vai defrontar o Bayer Leverkusen.

 

Mensagens instantâneas ganham quota ao SMS. Nos últimos anos o tráfego de mensagens escritas tradicionais tem vindo a cair, dado lugar ao crescimento de serviços de mensagens instantâneas via internet, como o WhasApp, Viber ou Messenger. De acordo com os dados da Anacom relativos ao terceiro trimestre deste ano, os utilizadores do serviço de mensagens escritas (SMS) enviaram menos 10,6% mensagens face ao período homólogo. Segundo o Barómetro de Telecomunicações da Marktest, cerca de 37% dos utilizadores de telemóvel com 10 ou mais anos utiliza os serviços "instant messaging". Um número que representa um grande salto face aos 25,3% registados no ano passado e aos 11,7% no início de 2013.


Ver comentários
Saber mais Banif Novo Banco Governo CMVM IRS Sobretaxa Paul Krugman José Silva Lopes Angela Merkel Petróleo Shell Benfica FC Porto Sporting Sporting de Braga SMS O dia num minuto.
Outras Notícias