Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Obama revela programa de 217 mil milhões de euros para o sector imobiliário

O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou hoje um plano de apoio ao sector imobiliário do país, no valor de 275 mil milhões de dólares (217,36 mil milhões de euros). Entre as medidas está a redução da prestação de alguns proprietários e ajudas à Fannie Mae e à Freddie Mac, as maiores fontes de financiamento nos EUA para empréstimos à habitação.

Lara Rosa lararosa@negocios.pt 18 de Fevereiro de 2009 às 18:41
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O presidente dos EUA, Barack Obama, anunciou hoje um plano de apoio ao sector imobiliário do país, no valor de 275 mil milhões de dólares (217,36 mil milhões de euros). Entre as medidas está a redução da prestação de alguns proprietários e ajudas à Fannie Mae e à Freddie Mac, as maiores fontes de financiamento nos EUA para empréstimos à habitação.

O plano de 75 mil milhões de dólares (59,2 mil milhões de euros) deverá ajudar cerca de nove milhões de proprietários que se encontram em dificuldades, através da redução das prestações, para evitar mais execuções hipotecárias.

O presidente da maior economia do mundo anunciou que cinco milhões de proprietários norte-americanos deverão conseguir um refinanciamento, segundo a Bloomberg.

Parte do programa consiste ainda na compra de 200 mil milhões de dólares (158,08 mil milhões de dólares) em acções preferenciais da Fannie Mae e na Freddie Mac, o que é o dobro do que tinha sido previamente anunciado, acrescentou Obama.

O aumento dos custos dos empréstimos e a evidência de fortes problemas junto destas duas entidades de concessão de crédito hipotecário levou no ano passado o então secretário do Tesouro, Henry Paulson, a socorrer a Fannie e a Freddie com a injecção de capital ilimitado.

O presidente dos EUA sublinhou na conferência de imprensa que deu esta tarde que o plano “vai dar a milhões de famílias condenadas à ruína financeira uma possibilidade de voltarem a crescer”.

Obama destacou ainda que “ao reduzir a taxa de execuções hipotecárias, as medidas vão ajudar a elevar o preço dos imóveis para todos”.

Ver comentários
Outras Notícias