Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

OCDE: Ajudas ao desenvolvimento cresceram 6% para quase 135 mil milhões de dólares

As ajudas às economias em desenvolvimento registaram em 2013 um crescimento de 6%, para o valor mais elevado de sempre de acordo com a OCDE. Portugal foi um dos países que menos contribuiu.

Ana Laranjeiro alaranjeiro@negocios.pt 08 de Abril de 2014 às 12:54
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

As ajudas ao desenvolvimento cresceram 6,1% em termos reais em 2013, de acordo com os dados divulgados pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), esta terça-feira, dia 8 de Abril.

 

Assim, no ano passado, as ajudas ao desenvolvimento atingiram o valor mais elevado de sempre, “apesar da pressão continuar sobre os orçamentos nos países da OCDE desde a crise económica mundial”.

 

Em 2013, os doadores deram 134,8 mil milhões de dólares – mais de 98 mil milhões de euros – em ajuda líquida ao desenvolvimento. Entre os principais doadores em termos de volume estão os Estados Unidos, o Reino Unido, a Alemanha, o Japão e a França.

 

Segundo os dados da instituição liderada por Angel Gurría (na foto), as contribuições líquidas de ajudas públicas ao desenvolvimento cresceram em 17 países, estando a Islândia, Itália e Japão no topo da tabela. Por outro lado, as contribuições para as ajudas públicas ao desenvolvimento caíram em 11 países, estando Portugal entre o leque dos países que registaram uma das maiores quedas nas contribuições.

 

Devido a constrangimentos financeiros fruto de cortes orçamentais, Portugal deu menos 20,4% que no exercício anterior, de acordo com os números da OCDE.

 

Esta organização acredita que os números das ajudas ao desenvolvimento podem voltar a aumentar neste ano de 2014 e estabilizar nos anos subsequentes.

Ver comentários
Saber mais Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico OCDE Angel Gurría ajuda ao desenvolvimento
Mais lidas
Outras Notícias