Finanças Públicas Pagamento acelerado ao FMI corta dívida para mínimo de cinco anos
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Pagamento acelerado ao FMI corta dívida para mínimo de cinco anos

Mário Centeno acertou na mouche: em 2017, a dívida pública deverá ter ficado em 126,2% do PIB, precisamente a meta que tinha sido fixada. Acelerar os reembolsos ao FMI foi uma estratégia fundamental.
Pagamento acelerado ao FMI corta dívida para mínimo de cinco anos

Há cinco anos que o peso da dívida pública no PIB não era tão baixo: em 2017, caiu para 126,2% do PIB, precisamente o objectivo que tinha sido definido pelo Governo, em Outubro do ano passado. Os reembolsos acelerados

)

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 22:00
Saiba mais
pub