Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Papademos continua confiante num acordo com os privados para perdão de dívida

Negociações foram interrompidas na sexta-feira para "reflexão". Primeiro-ministro grego diz que foram conseguidos progressos "importantes" nas últimas semanas.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 16 de Janeiro de 2012 às 09:20
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Lucas Papademos desvaloriza a suspensão das negociações entre a Grécia e a banca internacional com vista ao perdão de parte da dívida helénica, tendo hoje afirmado que continua "confiante" num acordo.

"Ao longo das últimas semanas, foram obtidos progressos substanciais entre os credores e a Grécia", afirmou o primeiro-ministro grego numa entrevista à CNBC.

O Instituto de Finanças Internacionais (Institute of International Finance), que está responsável por representar os credores da banca da Grécia, anunciou sexta-feira que as negociações com o Executivo grego foram "interrompidas para reflexão".

Apesar deste revés, Papademos afirmou que "as negociações que estão a decorrer, penso eu, ajudaram-nos a atingir um ponto que se situa perto de um acordo, mas é preciso uma reflexão adicional para saber como juntar todos os elementos".

A Grécia está a estudar formas de concretizar o perdão da dívida helénica de 50% acordado pelos líderes europeus na cimeira de 21 de Outubro. Este envolvimento do sector privado foi uma das formas de fazer com que não fossem apenas os Estados a suportar os custos com a crise da dívida na Grécia, que levaram à necessidade de perdoar parte dos seus encargos com a dívida. Contudo, várias têm sido as fontes que indicam que o "haircut" da dívida grega vai ter de superar essa percentagem.

"Estou confiante que [as negociações] vão continuar e alcançaremos um acordo que será atempado e aceitável para ambas as partes", afirmou Papademos à CNBC.
Ver comentários
Saber mais Grécia perdão de dívida
Outras Notícias