Política Partidos vão gastar 1,3 milhões de euros na campanha das eleições da Madeira

Partidos vão gastar 1,3 milhões de euros na campanha das eleições da Madeira

Os 14 partidos que se apresentam a eleições na Madeira, que se realizam a 22 de setembro, pretendem gastar 1,3 milhões de euros na campanha. PS vai abrir os cordões à bolsa enquanto o PSD aperta nos gastos.
Partidos vão gastar 1,3 milhões de euros na campanha das eleições da Madeira
Hélder Santos/Cofina
Tiago Varzim 15 de agosto de 2019 às 12:48

O Partido Socialista, cujo cabeça-de-lista é o independente Paulo Cafôfo, é o partido que mais pretende gastar na campanha das eleições regionais da Madeira, tendo orçamentado 370 mil euros de despesa. O PS é seguido de perto pelo PSD, liderado pelo atual presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, que pretende gastar 360 mil euros.

Ao todo, os 14 partidos e coligações que se apresentam às eleições regionais de 22 de setembro pretendem gastar cerca de 1,3 milhões de euros, segundo os orçamentos disponibilizados esta quarta-feira, 14 de agosto, pela Entidade das Contas e Financiamentos Políticos. Este valor representa uma descida dos gastos face às eleições regionais de 2015 em que os partidos orçamentaram 1,5 milhões de euros.

O PS planeia gastar mais nesta campanha do que em 2015 (295 mil euros), ano em que concorreu em coligação com o PAN, o MPT e o PTP. Já o PSD reduziu para metade os seus gastos face a 2015 (761 mil euros). 

PS e PSD respondem por mais de metade (730 mil euros) do valor total que os partidos pretendem gastar nas eleições regionais de 2019. Segue-se a Aliança, partido de Santana Lopes que se apresenta pela primeira vez a eleições na Madeira, com 140 mil euros, a CDU com 110 mil euros e o CDS - que foi o segundo partido mais votado em 2015 - com 100 mil euros.

O partido Juntos Pelo Povo (JPP), que também tem atualmente representação na Assembleia Legislativa, pretende gastar 81,5 mil euros. O PAN, que concorreu em 2015 em coligação com o PS mas agora concorre sozinho, apresenta um orçamento de 11,7 mil euros. O Partido Trabalhista Português (PTP), que também esteve na coligação socialista mas agora concorre sozinho, pretende gastar 30 mil euros.

Com valores mais baixos surge o PCTP/MRPP com 10 mil euros, o Chega também com 10 mil euros, a Iniciativa Liberal com dois mil euros, o PURP com mil euros e o PNR com 300 euros.

Atualmente, o PSD tem 24 deputados e lidera o Governo regional com maioria absoluta. Segue-se o CDS com sete deputados, a coligação liderada pelo PS com seis, o Juntos Pelo Povo com cinco, a CDU com dois, o BE com dois e o PND/Nova Democracia com um deputado.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI