Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos Coelho exige que António Costa esclareça como será o país a médio prazo  

O presidente do PSD Pedro Passos Coelho exigiu hoje que o primeiro-ministro António Costa esclareça quais as perspectivas de médio prazo para o país, questionando se o Governo se está a preparar para dar más notícias.  

Lusa 17 de Abril de 2016 às 15:31
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...

"Era importante que o Governo esclarecesse como é que vê as perspectivas de médio prazo para Portugal e para os portugueses. As boas notícias que quis dar nos primeiros meses de Governo eram exageradas, imprudentes?", questionou Passos Coelho, na Curia, distrito de Aveiro, no encerramento da Universidade Europa.

 

"Se eram, deve reconhece-lo e dizer aos portugueses que muitas das decisões que tomou ao reverter medidas estruturais importantes que tinham sido feitas nos últimos anos e que não tinham nada que ver com austeridade (...) não correspondeu à decisão adequada", argumentou.

 

Na sua intervenção de mais de 45 minutos, na "aula" final da iniciativa promovida pelo PSD, JSD, Instituto Francisco Sá Carneiro e Partido Popular Europeu (PPE), Passos Coelho defendeu que o Governo "deve interromper as reversões que tem vindo a fazer, cada vez mais às escondidas para que não se repare que elas estão a ser feitas" na educação, no ambiente e nas empresas públicas.

 

"Mas deve também dizer com clareza aos portugueses qual é então o caminho que pode seguir, para que a maioria que hoje governa o país possa, em vez de criar expectativas negativas sobre o futuro, dizer aos portugueses aquilo com que eles podem contar", afirmou o ex-primeiro-ministro.

 

Passos Coelho argumentou, a esse propósito, que os portugueses "são adultos e vivem bem com a verdade. O que não vivem bem é com a ilusão, com a prestidigitação, com os números de circo em que de repente tudo vai bem e numa semana, como aconteceu há cinco anos atrás, o mundo muda e tudo passa a ser pior".

 

"Exige-se mais sentido de responsabilidade e de futuro à maioria que nos governa e exige-se que possam falar aos portugueses de uma forma verdadeira e que indique com clareza qual é o caminho que se vai seguir", reafirmou. 

Ver comentários
Saber mais Passos Coelho
Mais lidas
Outras Notícias