Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos Coelho recusa ter "posições neutras" e chegar ao Governo com "vitória de Pirro"

O líder do PSD recusou hoje a possibilidade do partido chegar ao Governo com uma "vitória de Pirro" e recusou ter "posições neutras", mesmo que isso tenha o custo de obter sondagens "menos favoráveis".

Lusa 30 de Julho de 2010 às 16:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...
Questionado hoje durante uma conferência de imprensa sobre os resultados do Barómetro TSF/Diário Económico, onde os sociais democratas voltam a liderar as intenções de votos, mas perdem 10,4 por cento em relação a Junho, Pedro Passos começou por atribuir a descida a "alguma eficácia" do PS em agitar "fantasmas" sobre a "suposta vontade" dos sociais democratas em desmantelar o serviço público.

"Esses dados são consentâneos com alguma eficácia com que o PS e os partidos mais à sua esquerda agitaram os fantasmas relativos a uma suposta vontade do PSD desmantelar o serviço público, que não é verdadeira", sustentou.

Sem desvalorizar a importância das sondagens, porque "dão uma ideia de como é que o país vai observando a evolução do desempenho dos partidos", o líder social democrata recusou, contudo, "ter uma posição neutra" em relação aos problemas do país.

"Nós sabemos que a reforma do Estado Social que precisamos de fazer pode não ser primeira vista muito popular", reconheceu.

Contudo, continuou, o PSD não pode ter "dúvidas ou hesitações" porque se quiser chegar ao Governo apenas olhando para as sondagens e para o que é popular, então terá uma vitória de Pirro", porque não resolverá nenhum dos problemas do país.

"Por isso, estamos abertos e disponíveis para ter eventualmente sondagens menos favoráveis do que as poderiam ter se adoptássemos uma posição mais neutra de não temos opinião: vamos bater no Governo e esperar que as pessoas cansadas desta solução escolham o PSD. Podíamos ter essa possibilidade, mas preferimos travar a impopularidade destes debates, mas acrescentar alguma coisa ao futuro do país", sublinhou.
Ver comentários
Outras Notícias